Mercado fechará em 3 h 16 min
  • BOVESPA

    113.605,50
    -1.457,04 (-1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,40
    -0,21 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.754,90
    -39,90 (-2,22%)
     
  • BTC-USD

    48.067,04
    -198,84 (-0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.234,91
    +1,62 (+0,13%)
     
  • S&P500

    4.462,70
    -18,00 (-0,40%)
     
  • DOW JONES

    34.698,10
    -116,29 (-0,33%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.431,50
    -72,50 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1818
    -0,0142 (-0,23%)
     

Petrobras confirma unidade de processamento gás no Rio para 2022, diz CEO

·2 minuto de leitura
Vista de obras na região de Itaboraí

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras confirmou cronograma para o início da operação da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Polo GasLub (antigo Comperj), em Itaboraí (RJ), em 2022, com um projeto que conta ainda com o gasoduto Rota 3 que trará o insumo do pré-sal, afirmou nesta sexta-feira o presidente da companhia estatal, Joaquim Silva e Luna.

O projeto da UPGN com o gasoduto prevê capacidade para escoar e processar diariamente 21 milhões de metros cúbicos de gás do pré-sal.

O executivo falou durante um evento para a assinatura de protocolo de intenções com o governo do Estado do Rio de Janeiro, no Palácio Guanabara, para cessão de áreas do GasLub.

A ideia da iniciativa é explorar o potencial da infraestrutura do polo para atrair grandes indústrias, permitindo a criação de um complexo industrial.

"O gás natural entregue pelo GasLub poderá ser utilizado pela indústria como matéria-prima ou para geração de energia e calor, o que faz deslumbrar o cenário promissor para atração de petroquímicas, siderúrgicas, usinas de fertilizantes..., entre tantas outras indústrias", disse Luna, durante discurso.

Também presente no evento, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que a expectativa é que a região do GasLub já receba novos investimentos industriais a partir do próximo ano.

PROJETO REMODELADO

Originalmente, no projeto do Comperj, a Petrobras planejava construir uma refinaria e um complexo petroquímico. No entanto, o empreendimento foi paralisado após bilhões de dólares investidos e denúncias de corrupção.

A companhia ainda tentou retomar partes do planejamento, com a negociação de parcerias, mas não deu certo.

Agora, juntamente com o governo do Estado, a petroleira remodelou o projeto, utilizando como âncora o gás do pré-sal. O governo estuda inclusive oferecer benefícios fiscais para atrair as empresas.

O secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, Vinicius Farah, afirmou que há um potencial de investimentos de 15 bilhões de reais no GasLub e de criação de 11 mil empregos diretos.

"O GasLub resgata a região do Comperj... Tem uma empresa da Finlândia interessada do setor de fertilizantes, e temos informações do interesse da Gazprom (empresa de energia da Rússia) para explorar o gás junto com a Petrobras. As empresas esperavam a assinatura do convênio para avançar."

A Gazprom não pode ser imediatamente contatada para pedido de comentários.

(Por Rodrigo Viga Gaier; com reportagem adicional de Marta Nogueira)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos