Mercado fechará em 4 h 37 min
  • BOVESPA

    113.955,06
    -1.107,48 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,97
    -0,64 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.758,20
    -36,60 (-2,04%)
     
  • BTC-USD

    47.745,38
    -294,99 (-0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.227,82
    -5,47 (-0,44%)
     
  • S&P500

    4.449,12
    -31,58 (-0,70%)
     
  • DOW JONES

    34.593,80
    -220,59 (-0,63%)
     
  • FTSE

    7.036,24
    +19,75 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.409,00
    -95,00 (-0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1734
    -0,0226 (-0,36%)
     

Petrobras começa produção do FPSO Carioca, no Campo Sépia

·1 minuto de leitura

A Petrobras iniciou hoje (23) a produção de petróleo e gás natural do FPSO Carioca, primeiro sistema de produção definitivo instalado no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos. A plataforma, do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás), tem capacidade para processar diariamente até 180 mil barris de óleo e comprimir até 6 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Em nota, a companhia informou que o escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal. Segundo a Petrobras, esta será a maior plataforma em operação no Brasil em termos de complexidade. Quando atingir o pico de produção, também será a maior unidade em termos de produção de petróleo.

O diretor de Desenvolvimento da Produção João Henrique Rittershaussen disse que o FPSO Carioca é um exemplo da estratégia de concentrar investimentos em ativos de exploração e produção de classe mundial, como o pré-sal, que possui áreas com grandes reservas, baixo risco e custos competitivos. “Isso promove mais retorno para a empresa e a sociedade, criando um ciclo virtuoso de geração de valor”, afirmou.

Investimento

A Petrobras prevê investir US$ 46,5 bilhões na produção de petróleo e gás no Brasil até 2025, atuando em parceria com outras companhias na área de Exploração &Produção, com foco em águas profundas e ultraprofundas. O FPSO Carioca é a primeira das 13 novas plataformas da companhia previstas para entrar em produção entre 2021 e 2025.

Até 2025, serão mais 12 novos sistemas de produção em águas profundas, que se somam às 60 plataformas já existentes e em operação pela Petrobras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos