Petrobras classifica de "excepcional" descoberta de nova reserva em Sergipe

São Paulo, 8 out (EFE).- A presidente da Petrobras, Graça Foster, qualificou como "excepcional" a identificação de novas reservas de petróleo no litoral de Sergipe, mas evitou dar mais detalhes da descoberta, que está no pré-sal.

"O que não estamos fazendo é divulgar números porque não podemos. Estamos fazendo provas e se trata, de fato, de uma grande descoberta, excepcional, e a Petrobras precisa de grandes descobertas", disse Foster durante o congresso anual da Associação Mundial do Aço (WSA).

A companhia petrolífera não se pronunciou oficialmente sobre o assunto, mas o governo de Sergipe chegou a afirmar que se tratava da "maior descoberta do mundo" em 2013.

O governador de Sergipe, Jackson Barreto, disse que o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, oficializará a descoberta no próximo dia 23.

O rumor fez disparar na semana passada as ações da Petrobras na Bovespa, apesar de a agência qualificadora de risco Moody's ter rebaixado a nota da dívida da empresa e mantido a perspectiva negativa.

A área do novo descobrimento, em águas dos estados de Sergipe e de Alagoas, no nordeste, está no cronograma de exploração petrolífera da companhia em 2018.

Foster afirmou que a companhia pretende terminar o ano com um plano executado de investimentos próximo aos US$ 50 bilhões, cerca de 10% a mais que em 2012.

Mas a Petrobras antecipa um plano de desinvestimentos que prevê o fechamento de 38 escritórios no exterior e a venda de ativos e participações na exploração de petróleo em outros países, como fez recentemente no Golfo do México, Argentina e Uruguai.

"É uma questão de otimizar os custos e simplificar a estrutura societária da Petrobras", apontou a presidente.

O plano de desinvestimentos 2013-2017 contempla a venda por US$ 9,9 bilhões dos chamados "ativos não estratégicos". EFE

Carregando...