Mercado fechado

Petrobras: Cade deve alertar estatal por atraso em indicação de conselheiros

Juliano Passaro
Petrobras: Cade deve alertar estatal por atraso em indicação de conselheiros

A Petrobras (PETR3) poderá ser alertada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) nas próximas semanas por descumprir parte dos termos acordados em um compromisso com a autarquia em 2019. O acordo trata do processo de desinvestimento da petroleira no setor de gás natural. As informações foram publicadas nesta terça-feira (4) pelo jornal "Folha de S. Paulo".

Segundo informações do jornal, a Petrobras se comprometeu a nomear conselheiros independentes para companhias em que possui participação. Na TBG (Transportadora do Gasoduto Bolívia-Brasil), por exemplo, há duas vagas. Dessa forma, o Cade pode estudar uma multa sobre a petroleira.

A Petrobras informou que “cumpriu integralmente o compromisso com o Cade, no prazo estabelecido”. A petroleira comunicou que já fez a indicação de um conselheiro independente, que deu início ao mandato no primeiro dia deste ano. Entretanto, as duas vagas faltantes estão “em fase de trâmites de indicação e eleição”, segundo a Petrobras.

Petrobras e Chevron colocam campo de Papa-Terra à venda

A Petrobras e a Chevron colocaram o campo de Papa-Terra, localizado na Bacia de Campos, à venda. O campo opera desde 2013 e produziu cerca de 17,3 mil barris de óleo equivalente (BOE) de petróleo e gás somente no ano passado.

A petroleira estatal possui 62,5% de participação no campo de Papa-Terra e anunciou na manhã da última segunda-feira (3) que deu início ao processo de venda do ativo.

Veja também: PetroRio compra 80% do campo TBMT e embarcação por R$ 140 milhões

“Essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas”, comunicou a Petrobras.

Assim como a Petrobras, a Chevron também fez o comunicado sobre a venda de sua parte de 37,5% em Papa-Terra. De acordo com a petroleira, a medida tomada vem de encontro aos esforços contínuos da empresa para administrar seu portfólio global.