Mercado abrirá em 5 h 57 min

Petrobras anuncia venda de sua participação na Gaspetro

Juliano Passaro
Petrobras anuncia venda de sua participação na Gaspetro

A Petrobras (PETR3; PETR4) anunciou na última quinta-feira (27) que colocou à venda 100% de sua participação na Petrobras Gás S.A. (Gaspetro), distribuidora de gás natural que está presente em 19 estados brasileiros. A petroleira detém 51% das ações. O restante dos papéis pertence a Mitsui Gás e Energia do Brasil Ltda, do grupo japonês Mitsiu & Co.

O documento da Petrobras com informações sobre a oportunidade e os critérios de elegibilidade para a seleção dos interessados foi publicado na última quinta no site da estatal. "As principais etapas subsequentes do projeto serão informadas oportunamente ao mercado", comunicou a empresa.

A Gaspetro tem participação em diversas empresas do ramo de distribuição de gás natural do Brasil. Além disso, a empresa possui uma rede de mais de 10 mil quilômetros de gasodutos. No ano passado, o volume total de gás distribuído foi de 29 milhões de metros cúbicos por dia.

Veja também: Saraiva (SLED3): Conselho de Administração aprova aumento de capital

"A presente divulgação está de acordo com as diretrizes para desinvestimentos da Petrobras e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais, previsto no Decreto 9.188/2017. Essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas", comunicou a Petrobras.

A ação da petroleira com a Gaspetro é mais uma das operações do plano de desinvestimentos da Petrobras. Entre os ativos que já foram vendidos, estão as subsidiárias TAG e BR Distribuidora e diversos campos de petróleo.

Corte de empregados da Petrobras em 2019

A Petrobras fez um corte de 8,5% no seu número total de empregados no ano passado. Ao final de 2019, a empresa chegou com um total de 57983 empregados, 5,3 mil trabalhadores a menos do que o apresentado em 2018. Em 2014, quando a petroleira estaca em crise financeira, a empresa tinha 22,9 mil funcionários a mais do que o registrado em 2019.

A tendência é que caia ainda mais o número de empregados da Petrobras. Isso porque a empresa continua com seu plano de venda de ativos e com o programa de desligamento voluntário (PDV).