Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,48
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.772,40
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.363,59
    +40,98 (+0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.527,75
    +4,50 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2346
    -0,0246 (-0,47%)
     

Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SAO PAULO, , 23/06/2022, BRASIL - DIESEL MAIS CARO QUE GASOLINA - 08:42:02 - Postos ja vendem o preco do litro de  oleo diesel mais caro que o litro de gasolina. Geral do posto de combustivel Auto Posto de Servico Mundo Novo, na rua Marginal Tiete. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, , 23/06/2022, BRASIL - DIESEL MAIS CARO QUE GASOLINA - 08:42:02 - Postos ja vendem o preco do litro de oleo diesel mais caro que o litro de gasolina. Geral do posto de combustivel Auto Posto de Servico Mundo Novo, na rua Marginal Tiete. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (4) um corte de 3,6% no preço do óleo diesel nas refinarias. A queda é válida a partir desta sexta (5).

Com a decisão, o preço médio do combustível terá uma baixa de R$ 0,20. Para as distribuidoras, o valor do litro cairá de R$ 5,61 para R$ 5,41.

Segundo a empresa, esta é a primeira redução no diesel em mais de um ano. A última baixa havia ocorrido em 1º de maio de 2021.

Em nota, a Petrobras afirmou que o corte desta semana acompanha a evolução dos preços de referência no mercado internacional. Os valores, diz a companhia, se estabilizaram em um patamar inferior.

"Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio", afirmou a estatal.

A medida, contudo, vem uma semana após a petroleira sinalizar que não esperava queda no preço do diesel até o fim do ano, diante do cenário de problemas na oferta e proximidade com o inverno no hemisfério Norte.

"Vemos um cenário de manutenção dos preços dos derivados parecidos com os atuais, em especial no caso do diesel, que tem um impacto da aproximação do inverno no hemisfério norte", disse o diretor de Comercialização e Logística da companhia, Cláudio Mastella, em teleconferência na sexta-feira (29).

"A expectativa é que o diesel fique nesse cenário ou até mais forte, a menos que se confirme expectativa de grande recessão global", completou na ocasião.

Analistas também indicaram nos últimos dias que o diesel deve seguir em patamar elevado até o final do ano, devido a um cenário de descompasso entre oferta e demanda no mercado internacional.

Porém, o presidente Jair Bolsonaro (PL), pressionado pela inflação elevada às vésperas das eleições, afirmou nesta semana que o preço do combustível poderia cair.

"O Brent ontem lá fora caiu na casa dos US$ 100. É sinalizador que você pode diminuir novamente o combustível na Petrobras, quem sabe o diesel. Isso não é bola de cristal. Se o dólar cai, a tendência é cair também", disse Bolsonaro na terça-feira (2) em entrevista à Rádio Guaíba.

Bolsonaro vem sendo alvo de críticas de caminhoneiros, que lamentam a inflação do diesel e cobram mudanças na política de preços da Petrobras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos