Mercado abrirá em 4 h 37 min
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,49
    -0,41 (-0,53%)
     
  • OURO

    1.930,10
    -9,10 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    22.879,36
    -789,76 (-3,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,02
    -18,85 (-3,50%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.784,87
    +19,72 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    21.692,08
    -377,65 (-1,71%)
     
  • NIKKEI

    27.327,11
    -106,29 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.936,00
    -32,00 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5435
    -0,0035 (-0,06%)
     

Petrobras anuncia aumento nos preços de gasolina, diesel e gás de cozinha

  • Petrobras afirma que os valores "refletem parte da elevação dos patamares internacionais"

  • Preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro

  • Valor do combustível varia de acordo com o mercado internacional

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (10) um novo reajuste nos preços de gasolina, diesel e GLP, o gás de cozinha, para as distribuidoras a partir da sexta-feira (11). Agora, o preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro, um aumento de 18,77%.

Para o diesel, o valor irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%. Já o gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%.

Em nota, a Petrobras afirma que os valores "refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia".

"Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento", disse a estatal.

Pressão internacional

No começo desta semana, o preço do barril de petróleo Brent, referência mundial, estava cotado a US$ 129,39, uma alta de 4,52%. Os conflitos na Ucrânia e o anúncio de embargo ao óleo e gás russos contribuem para a escalada de preços.

Desde o governo Michel Temer, o valor do combustível varia de acordo com o mercado internacional. Ou seja: a Petrobras faz os repasses às refinarias conforme a valorização do barril de petróleo no exterior.

No fim de janeiro, o preço médio da gasolina no estado ultrapassou a barreira dos R$ 7 por litro, chegando a R$ 7,024. Além da Bahia, quatro estados tinham preço médio acima desse patamar no mesmo período: Acre, Goiás, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro

Atualmente, o preço médio da gasolina no país é de R$ 6,57 e, do diesel, de R$ 5,60. Os dados são do levantamento da ANP, realizado entre 27 de fevereiro e 5 de março.