Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    18.932,33
    +37,81 (+0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Petrobras abre processo para vender 50% do Polo Marlim, na Bacia de Campos

·2 minuto de leitura
.
.

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou nesta segunda-feira o início de processo para venda de 50% de sua participação nas concessões do importante Polo Marlim, em águas profundas da Bacia de Campos.

O complexo, que compreende os campos Marlim, Voador, Marlim Leste e Marlim Sul, é o terceiro maior do Brasil e o quarto maior empreendimento "offshore" das Américas em termos de produção, destacou a estatal, que apontou ainda perspectivas promissoras para o ativo após atividades de revitalização.

Apesar do processo de negociação de fatia nos ativos, a Petrobras vai se manter como operadora dos campos, acrescentou a estatal, em fato relevante divulgado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A operação, na qual a Petrobras é assessorada pelo Scotiabank, vem em meio a um amplo programa de desinvestimentos da companhia, que detém 100% dos ativos do Polo Marlim.

O campo de Marlim, primeiro do polo, foi descoberto em 1985 e teve início da produção em 1991, segundo material divulgado pela Petrobras.

Os campos de Marlim e Voador, a cerca de 150 quilômetros da costa, produziram em média cerca de 68,9 mil barris de óleo por dia entre janeiro e outubro de 2020 e 934 mil m³/dia de gás, detalhou a estatal.

Marlim Leste produziu em média 38,5 mil barris de óleo/dia e 615 mil m³/dia de gás no mesmo período, enquanto Marlim Sul teve produção média de 109,6 mil barris de óleo/dia e cerca de 2 milhões de m³/dia de gás de janeiro a outubro.

Em material de divulgação sobre o desinvestimento, a Petrobras definiu o Polo Marlim como uma "oportunidade única", uma vez que possui prazo de concessões até 2052.

Além disso, disse a empresa, há potencial significativo no pré-sal.

O polo representa a maior acumulação de petróleo em pós-sal no Brasil, com mais de 20 bilhões de barris em volume de petróleo "in place"´(VOIP), acrescentou.

(Por Luciano Costa)