Mercado fechará em 1 h 3 min
  • BOVESPA

    107.831,77
    -889,80 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.526,55
    -522,50 (-0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,98
    +2,87 (+3,87%)
     
  • OURO

    1.896,20
    +16,70 (+0,89%)
     
  • BTC-USD

    23.275,01
    +234,80 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,22
    +8,26 (+1,57%)
     
  • S&P500

    4.162,43
    +51,35 (+1,25%)
     
  • DOW JONES

    34.160,56
    +269,54 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.685,47
    -8,18 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.673,00
    +157,50 (+1,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5397
    +0,0204 (+0,37%)
     

Petróleo supera US$ 80 com foco em estoques dos EUA, China

(Bloomberg) -- O petróleo se recupera pelo terceiro dia, com sinais de um declínio grande nos estoques americanos e expectativas de reabertura na China.

Os futuros de West Texas Intermediate subiram acima de US$ 80 o barril pela primeira vez em uma semana, com alta de até 2.8%.

O American Petroleum Institute, em relatório semanal aos membros, teria dito que os estoques dos EUA encolheram em quase 8 milhões de barris. Ao mesmo tempo, o mercado acompanha as perspectivas de demanda na China, com otimismo renovado de que o país deve reabrir sua economia.

Os próximos dias serão vitais para o mercado de petróleo.

A União Europeia ainda não chegou a um acordo sobre um teto de preço para o petróleo russo, com sanções contra as exportações do país que entrarão em vigor em 5 de dezembro.

A Opep e seus aliados, incluindo a Rússia, realizarão uma reunião virtual em 4 de dezembro. Enquanto alguns esperam que o cartel corte produção para combater a fraqueza do mercado, outros agora acreditam em uma mudança de planos para manutenção dos atuais níveis.

O petróleo se recuperou nos últimos dias em meio às discussões da UE sobre um teto de preço para os embarques russos.

Sem um acordo antes que sanções entrem em vigor em dezembro, empresas não terão acesso a apólices de seguro europeias ou britânicas ao transportar petróleo russo, o que pode levar a interrupção de fornecimento. Os diplomatas europeus buscam uma solução, e o conselheiro de segurança energética dos EUA, Amos Hochstein, disse que o plano precisa atingir um “equilíbrio delicado”.

“A mobilidade na China não caiu nem perto de um nível que justifique o tombo de US$ 10 visto recentemente”, disse Ole Hansen, chefe de estratégia de commodities do Saxo Bank. “Isso permite que o mercado se concentre no embargo e em seu potencial impacto negativo sobre a oferta.”

Mas os principais spreads entre contratos futuros de Brent e WTI sinalizam excesso de oferta no curto prazo, em um padrão baixista conhecido como contango, com o petróleo para o mês mais próximo negociado com desconto em relação ao mês seguinte.

Para o Brent, o desconto chegou a US$ 1,40 o barril na terça-feira, ante prêmio de até US$ 0,81 na semana passada.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.