Mercado abrirá em 3 h 37 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,22
    -0,17 (-0,45%)
     
  • OURO

    1.878,10
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.131,21
    -24,15 (-0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    259,84
    -12,85 (-4,71%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.599,16
    +16,36 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    24.606,54
    -102,26 (-0,41%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.259,75
    +127,00 (+1,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7251
    -0,0093 (-0,14%)
     

Petróleo sobe em Nova York e cai em Londres após diminuição dos estoques nos EUA

·2 minutos de leitura
(Arquivo) Vista aérea de uma instalação de armazenamento de petróleo bruto em Cushing, Oklahoma, em 5 de maio de 2020
(Arquivo) Vista aérea de uma instalação de armazenamento de petróleo bruto em Cushing, Oklahoma, em 5 de maio de 2020

O petróleo subiu em Nova York e caiu em Londres depois que se soube que as reservas comerciais de petróleo bruto nos Estados Unidos diminuíram pela terceira semana consecutiva, contrariando as expectativas do mercado. 

O barril de WTI para entrega em novembro subiu 2,4%, a 40,22 dólares. Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega no mesmo prazo recuou apenas 0,2%, a 40,95 dólares. 

Na terça-feira os dois barris renderam mais de 3%, e o WTI caiu 5% no meio do dia. 

Os preços desta quarta-feira se recuperaram após o relatório semanal da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA), que revelou que as reservas de petróleo bruto dos EUA caíram 2 milhões de barris (mb) desde 25 de setembro, para ficar em 492,4 mb. Os analistas esperavam um aumento de um milhão de barris. 

Essa queda é parcialmente explicada pelo maior processamento de petróleo nas refinarias dos Estados Unidos, que operaram a 75,8% de sua capacidade, um ponto percentual a mais que na semana anterior. 

O aumento das exportações de 3,02 mbd por dia (mbd) para 3,51 mbd, contribuiu para a redução dos estoques. Já as importações caíram de 5,17 mbd para 5,12 mbd. 

Em Cushing, Oklahoma, onde estão localizadas as reservas de petróleo que servem de referência para o WTI cotado em Nova York, os estoques subiram de 1,8 MB para 56,1 MB. 

As reservas de gasolina, entretanto, aumentaram cerca de 700.000 barris, em comparação com uma queda de 1,7 MB esperada por analistas. Já os de destilados (aquecimento e querosene) caíram 3,2 mb, muito mais do que os 1,2 mb esperados. 

A produção diária permaneceu em 10,7 mb. Enquanto isso, o consumo de derivados de petróleo no país ficou em torno de 17,9 mbd nas últimas quatro semanas, 14,4% a menos que no mesmo período do ano passado.

dho/vmt/etr/mr/gma/cc