Petróleo registra forte alta após fala da AIEA

Os contratos futuros de petróleo operam em alta, dando fim a três dias de perdas, depois de a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) afirmar que o Irã continua expandindo sua capacidade de enriquecimento de urânio e pedir urgência no diálogo com o país islâmico. Os preços já estavam subindo mais cedo, em meio ao otimismo geral nos mercados financeiros, mas ganharam força após os comentários da AIEA.

"Existe uma oportunidade de resolver a questão nuclear do Irã diplomaticamente", afirmou Yukiya Amano, diretor da AIEA, à agência France Presse. "Agora é o momento de todos nós trabalharmos com um sentido de urgência e agarrar a oportunidade de uma solução diplomática", acrescentou.

Mais cedo o impulso para o petróleo veio dos comentários feitos na quarta-feira (28) pelo presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, e pelo presidente do país, Barack Obama. Ambos sinalizaram que um acordo para reduzir o déficit orçamentário norte-americano pode ser alcançado.

A perspectiva de fracasso nas negociações para evitar o chamado abismo fiscal nos EUA vinha pesando sobre os mercados nos últimos dias, já que isso poderia levar a economia norte-americana de volta à recessão e provocaria queda na demanda do país que mais consome petróleo do mundo.

No noticiário sobre a oferta de petróleo, a principal refinaria da Líbia foi fechada por causa de protestos na região e o potencial de mais turbulência no Oriente Médio continua fornecendo um piso para os preços da commodity, especialmente o brent.

Às 9h26 (de Brasília), o petróleo para janeiro subia 1,13%, para US$ 87,47 por barril na Nymex, e o brent para janeiro avançava 1,05%, a US$ 110,66 por barril na ICE. As informações são da Dow Jones.

Carregando...