Mercado abrirá em 50 mins

Petróleo oscila, mas mantém nível após altas fortes das últimas sessões

Rafael Vazquez

Em dia sem grandes catalisadores, mercado mostra resiliência a partir da perspectiva de que negociações entre EUA e China continuarão Os preços do petróleo oscilam perto da estabilidade nesta sexta-feira, mantendo até o momento os níveis proporcionados pelos fortes ganhos das últimas duas sessões.

Os preços dos contratos para janeiro do Brent operavam na estabilidade, a US$ 63,97 o barril nesta manhã, na ICE, em Londres, enquanto os contratos para o mesmo mês do WTI caíam 0,22%, a US$ 58,45 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Após a divulgação de dados mistos na semana sobre estoques nos EUA e o aumento na expectativa de que a organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estenderá cortes de produção para 2020, a sessão de hoje não tem um catalisador para manter o ritmo de alta, mas mostra uma resiliência a partir da perspectiva de que as negociações comerciais entre EUA e China continuarão em andamento, apesar dos sinais de que o chamado acordo de “primeira fase” pode não ser mais assinado neste ano, conforme prometido anteriormente.

“Atualizações comerciais à parte, é um dia tranquilo no mercado de petróleo. Os preços parecem fixados para um terceiro aumento semanal, já que os traders de energia parecem estar otimistas com o aumento das expectativas de que não veremos um colapso nas negociações comerciais entre os EUA e a China”, diz em nota a clientes o analista da corretora Oanda em Nova York, Edward Moya.

Segundo Moya, o petróleo não obteve nenhuma vantagem com os dados mistos dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da zona do euro, mas o principal argumento é que “poderíamos estar vendo uma estabilização das economias alemã e francesa”.

Após as fortes altas das últimas duas sessões, até o momento, o Brent para janeiro registra alta de 0,8% na semana, e o WTI, de 0,7%.