Petróleo opera na estabilidade antes da eleição nos EUA

Os contratos futuros do petróleo operam perto da estabilidade na manhã desta segunda-feira, com os negócios restritos pela cautela gerada pela eleição presidencial norte-americana, marcada para esta terça-feira (6).

"Os dados de emprego melhores do que o esperado dos EUA foram contrabalançados por investidores que não querem manter posições antes da eleição nos EUA", comentou um dealer sênior da London Capital Group em nota a clientes, referindo-se ao indicador divulgado na última sexta-feira (2).

Às 9h37 (de Brasília), o contrato do petróleo Brent para dezembro recuava 0,14% na plataforma ICE, em Londres, para US$ 105,53 o barril. Já na Nymex, o contrato do petróleo para dezembro apresentava ligeiro ganho de 0,04%, para US$ 84,89 o barril.

O Commerzbank acredita que tanto a eleição presidencial nos EUA quanto o 18º Congresso Nacional do Povo da China, previsto para quinta-feira e que sinaliza o início da transição de liderança do governo chinês, tendem a dar suporte aos mercados de petróleo. Segundo o banco alemão, a eventual reeleição do presidente Barack Obama deverá sustentar o preço do petróleo.

Olhando mais para a frente, o Morgan Stanley acredita que os preços da commodity recuarão nas últimas semanas do ano à medida que o abastecimento de mercados não pertencentes à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) começar a voltar, em um momento de demanda "anêmica" na Europa e "fraca" nos EUA. As informações são da Dow Jones.

Carregando...