Mercado abrirá em 7 h 22 min

Petróleo opera em alta com otimismo sobre negociações entre EUA e China

Rafael Vazquez

Projeções da Opep de que corte na oferta será mantido por cinco anos também impulsiona cotações Os preços do petróleo sobem nesta terça-feira pelo segundo dia consecutivo na semana impulsionados pela notícia de que os Estados Unidos consideram retirar parte das tarifas impostas contra a China para facilitar a assinatura de um acordo comercial de “primeira fase” neste mês.

Os preços dos contratos mais ativos do Brent, para janeiro, sobem 0,95% nesta manhã, a US$ 62,72 o barril, na ICE, em Londres, enquanto os contratos do WTI para dezembro são negociados em alta de 0,88%, a US$ 57,04 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

A expectativa é que, se ao menos parte das tarifas entre EUA e China for removida, a demanda pela commodity poderá aumentar.

Além disso, mais cedo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) divulgou suas perspectivas para 2019, projetando cinco anos de corte na oferta devido ao aumento da produção dos EUA e à lenta demanda por petróleo. A Opep e seus aliados devem debater em uma reunião em 5 de dezembro se manterão o corte atual de 1,2 milhão de barris por dia ou aprofundarão a redução.

Os investidores também aguardam hoje, às 18h30 (horário de Brasília), a divulgação dos dados semanais de estoques de petróleo bruto e derivados nos EUA pelo Instituto Americano de Petróleo (API).