Petróleo fecha em queda de 2,32%

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em forte queda nesta quarta-feira, atingindo o menor nível em mais de um mês, em meio a uma forte onda de vendas provocada por rumores de que um grande fundo de commodities estaria sendo liquidado.

O contrato de petróleo para março, que venceu no fechamento de hoje, perdeu US$ 2,20 (2,32%) e fechou a US$ 94,46 o barril. O contrato mais negociado, para abril, caiu US$ 1,88 (1,93%), a US$ 95,22 o barril. Já na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para abril recuou US$ 2,22 (1,88%), fechando a US$ 115,30.

Em meio a rumores de que um grande fundo de commodities estaria sendo liquidado, o mercado futuro de petróleo registrou uma fortíssima movimentação no início da tarde, que derrubou o preço da commodity. Após negociação de menos de 2 mil contratos por minuto durante o início da sessão, quase 10 mil contratos foram movimentados por volta das 13h (de Brasília).

Ole Hansen, chefe de estratégia de commodities do Saxo Bank, comentou em alerta aos clientes que mais de 40 milhões de barris foram negociados em cerca de dez minutos. "Um massacre que derrubou o preço do barril para abril de US$ 96 para US$ 94,21", disse. Antes dessa operação, a média do dia era de menos de 5 milhões de contratos a cada dez minutos.

A movimentação assustou muitos investidores e traders que já se preocupavam com as apostas otimistas no petróleo. "Havia muitos especuladores neste mercado, então já era tempo de isso ser corrigido", afirmou Andy Lebow, da Jefferies Bache.

Os preços do petróleo estavam presos entre a pequena variação de US$ 95,00 e US$ 98,00 o barril por mais de um mês. As informações são da Dow Jones.

Carregando...