Petróleo fecha em leve baixa por temor macroeconômico

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em leve queda nesta segunda-feira, perdendo ganhos conquistados durante a sessão após uma série de preocupações macroeconômicas.

O contrato de petróleo para abril perdeu US$ 0,02 (0,02%) e fechou a US$ 93,11 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para abril recuou US$ 0,34 (0,29%), terminando a US$ 114,44.

A China, segunda maior consumidora de petróleo após os Estados Unidos, está enviando sinais mistos. Suas importações de petróleo cresceram 7,4% em janeiro, em relação ao mesmo mês do ano passado, mas previsões mostram que a atividade industrial no país caiu em fevereiro para um nível que quase não indica crescimento.

Na Europa, as incertezas sobre o resultado das eleições na Itália criaram dúvidas sobre as perspectivas para reformas econômicas. As preocupações pressionaram o euro e favoreceram o dólar, fazendo com que alguns investidores deixassem as commodities precificadas em dólar, como o petróleo, segundo analistas.

Nos EUA, enquanto isso, os últimos dados econômicos "não são bons", disse Kyle Cooper, da IAF Advisors. Segundo ele, isso reduziu o apelo dos mercados de ações e do petróleo, com o sentimento do mercado ficando avesso ao risco.

O índice de atividade das empresas medido pelo Federal Reserve de Dallas caiu para 2,2 em fevereiro, de 5,5 em janeiro. Além disso, o índice da produção manufatureira recuou para 6,2, de 12,9. Leituras abaixo de zero indicam contração, enquanto números positivos sinalizam expansão da atividade. Já o índice de atividade nacional, medido pelo Federal Reserve de Chicago, recuou para -0,32 em janeiro, de 0,25 em dezembro. A previsão dos analistas entrevistados pela Dow Jones era que o indicador recuaria para 0,02.

As dúvidas sobre a economia prejudicaram a tentativa do petróleo de se recuperar de uma forte onda de vendas na semana passada. "É preocupante que os ganhos do início da sessão não tenham sido mantidos", disse Cooper. As informações são da Dow Jones.

Carregando...