Mercado abrirá em 5 h 55 min

Petróleo fecha em queda de olho na reunião da Opep

André Mizutani

O contrato do petróleo Brent para maio fechou em queda de 1,40%, a US$ 51,13 por barril, e o do WTI para abril recuou 0,84%, a US$ 46,78 por barril Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda nesta quarta-feira (4), em meio a relatos de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados enfrentam dificuldades para chegar a um acordo sobre mais cortes de produção.

O contrato do petróleo Brent para maio fechou a sessão em queda de 1,40%, a US$ 51,13 por barril, na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para abril recuou 0,84%, a US$ 46,78 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). Ambas as referências do petróleo já acumulam perdas de mais de 20% no ano.

Os preços da commodity chegaram a receber algum impulso mais cedo dos dados de estoques nos Estados Unidos. De acordo com informações oficiais do Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês), os estoques americanos de petróleo subiram o equivalente a 784 mil barris na semana passada. O dado ficou bem abaixo da expectativa de consenso, que era de alta de 3,1 milhões de barris na semana.

Outro ponto que mexeu com os mercados da commodity foi o dado de produção do DoE, que apontou um novo recorde do país na semana passada, quando atingiu a marca de 13,1 milhões de barris por dia – o pico anterior havia sido de 13 milhões.

"Em um dia normal, a alta menor do que o esperado nos estoques de petróleo causaria uma reação mais forte do petróleo", disse Lukman Otunuga, analista sênior da FXTM. "No entanto, está claro que o petróleo segue mais preocupado com a reunião da Opep na quinta-feira e se os cortes de produção acordados serão suficientes para sustentar os mercados."