Mercado abrirá em 23 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,86
    +1,29 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.824,60
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    20.988,59
    -253,41 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,77
    -3,03 (-0,66%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.349,87
    +91,55 (+1,26%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.056,25
    +15,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5213
    -0,0228 (-0,41%)
     

Petróleo fecha em alta apesar do plano de maior de produção da Opep+; oferta segue restrita

Tanque de armazenamento de petróleo em Mentone, Texas

Por Laura Sanicola

(Reuters) - O petróleo fechou em alta nesta sexta-feira, apoiado pelas expectativas de que a decisão da Opep de aumentar as metas de produção um pouco mais do que o planejado não adicionará tanto volume à oferta global, que deve apertar mais à medida que a China afrouxa as restrições relacionadas à Covid.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, um grupo conhecido como Opep+, concordou na quinta-feira em aumentar a produção em 648.000 barris por dia (bpd) ao mês em julho e agosto, em vez dos 432.000 bpd acordados.

O petróleo Brent subiu 2,11 dólares, ou 1,79%, para 119,72 dólares o barril. O petróleo bruto dos EUA (WTI)subiu avançou 2 dólares, ou 1,71%, para 118,87 dólares por barril.

O petróleo bruto dos EUA está caminhando para seu sexto ganho semanal, já que a oferta apertada nos Estados Unidos provocou conversas sobre reduzir as exportações de combustível ou taxar os produtores de petróleo e gás.

O aumento da produção pode ficar aquém do valor prometido, já que a Opep+ dividiu o aumento entre seus membros e incluiu a Rússia, cuja produção está caindo por causa de sanções e porque alguns compradores estão evitando seu produto em função da invasão da Ucrânia

(Reportagem adicional de Sonali Paul em Melbourne e Muyu Xu em Cingapura)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos