Petróleo encerra em alta de 1,1% com ataque em Gaza

O preço futuro do petróleo com entrega em dezembro fechou nesta quarta-feira em alta de 1,1%, a US$ 86,32 por barril, na New York Mercantile Exchange em um dia de baixo volume de negócios. À espera da divulgação dos estoques de petróleo dos Estados Unidos na semana terminada no último dia 9, prevista para quinta-feira, os participantes do mercado deram atenção moderada à ofensiva militar de Israel em Gaza.

Na plataforma ICE, o preço do barril de petróleo Brent com entrega em dezembro subiu 1,24%, fechando a US$ 109,61.

Operadores do mercado de petróleo atribuíram parte da alta da commodity às notícias de que um ataque de Israel à Faixa de Gaza resultou na morte de um dos principais líderes militares do Hamas. A cotação do barril no mercado futuro atingiu a máxima de US$ 86,65 após o ataque, mas o movimento não se sustentou.

"É uma reação modesta a um tipo de notícia ainda modesta até o momento", disse o operador John Kilduff, da Again Capital. "O mercado está decididamente ambivalente", relatou, referindo-se ao foco nos fundamentos de oferta e demanda e também aos riscos geopolíticos vindos do Oriente Médio.

Além disso, a divulgação de indicadores econômicos fracos nos EUA continuou a pesar negativamente no mercado de petróleo. A despeito da alta desta sessão, o mercado está focado em fundamentos baixistas, avalia o trader Tariq Zahir, da Tyche Capital Advisors.

Pela manhã, o Departamento do Comércio informou que as vendas no varejo norte-americano caíram 0,3% em outubro, acima da projeção de -0,2% dos economistas pesquisados pela Dow Jones.

Carregando...