Petróleo cai em Nova York e tipo Brent sobe em Londres

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam nesta quinta-feira no menor nível em duas semanas com a queda na demanda das refinarias. Por outro lado, o petróleo tipo Brent alcançou o maior nível desde maio de 2012, apoiado pelas crescentes tensões em relação ao programa nuclear do Irã.

O contrato de petróleo mais negociado, para março, caiu US$ 0,78 (0,81%), terminando a US$ 95,84 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para março teve alta de US$ 0,51 (0,43%), a US$ 117,24, maior nível desde 2 de maio de 2012.

"Nas próximas semanas, haverá sérias reviravoltas e a demanda pelo petróleo será menor nas refinarias norte-americanas", disse Andy Lebow, da Jefferies Bache LLC.

O Brent tem avançado nas últimas semanas em relação ao petróleo da Nymex com as crescentes tensões no Oriente Médio. Em maio, a última vez em que o Brent ultrapassou a barreira de US$ 117,00, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) expressou preocupação de que os preços de petróleo acima de US$ 100 pudessem atrapalhar a economia global.

Analistas afirmam que o Brent foi apoiado pela notícia desta quinta-feira de que o Irã rejeitou a ideia de conversas diretas com os Estados Unidos sobre suas ambições nucleares, ao mesmo tempo em que os EUA apertaram as sanções econômicas aos iranianos.

O Irã, que tem sido o segundo maior produtor da Opep, viu suas exportações de petróleo caírem mais da metade, para quase 1 milhão de barris por dia, devido a sanções. As informações são da Dow Jones.

Carregando...