Mercado abrirá em 4 h 30 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,48
    -0,14 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.832,90
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    39.729,08
    -180,14 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    943,94
    +13,58 (+1,46%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.035,92
    -42,50 (-0,60%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.864,25
    -173,50 (-1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0237
    -0,0168 (-0,28%)
     

Petróleo cai 3% com crise da Covid na Índia e retomada de oleoduto nos EUA

·1 minuto de leitura
Extração de petróleo em Midland, Texas (EUA)

Por Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram cerca de 3% nesta quinta-feira, diante da intensificação da crise do coronavírus na Índia e da retomada das operações de importantes oleodutos nos Estados Unidos, interrompendo um rali que havia levado a commodity a uma máxima de oito semanas após previsões de uma recuperação da demanda global ainda neste ano.

O petróleo Brent fechou em queda de 2,27 dólares, ou 3,3%, a 67,05 dólares o barril, após um avanço de 1% na quarta-feira. O petróleo dos EUA (WTI) caiu 2,26 dólares, ou 3,4%, para 63,82 dólares o barril, depois de apurar ganho de 1,2% na sessão anterior.

Ambas as referências registraram as maiores quedas percentuais diárias desde o início de abril.

As cotações também foram pressionadas por temores inflacionários, desencadeados por um aumento de base ampla nos preços das commodities, pela escassez de mão-de-obra e por preços ao consumidor em nível acima do esperado, o que poderia forçar o Federal Reserve (banco central dos EUA) a elevar as taxas de juros.

O aumento dos juros normalmente dá impulso ao dólar --que, por sua vez, pressiona as cotações do petróleo, pois torna a commodity mais cara para detentores de outras moedas.

"Os preços do petróleo recuaram de forma constante à medida que investidores apertarem o botão de 'pausa' no superciclo das commodities", disse Edward Moya, analista sênior de mercado da OANDA.

"Temores inflacionários irritaram alguns investidores e os fizeram realizar lucros no mercado de energia", acrescentou.

(Reportagem adicional de Shadia Nasralla e Aaron Sheldrick)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos