Petróleo cai 0,61% por menos receio no Oriente Médio

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em baixa nesta segunda-feira, com a permanência do cessar-fogo entre Israel e os militantes palestinos de Gaza, o que deu fim aos temores de um conflito mais amplo que interrompesse a produção e o transporte de petróleo na região.

O contrato de petróleo para janeiro perdeu US$ 0,54 (0,61%) e encerrou a US$ 87,74 o barril. Já na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para janeiro recuou US$ 0,46 (0,41%) e fechou a US$ 110,92 o barril.

Houve registro de tiros esporádicos na região de Gaza durante o fim de semana, mas o fim da violência em geral parece ter acalmado os temores de que uma guerra mais ampla atrairia os vizinhos de Israel e acabaria interrompendo o suprimento de petróleo, o que provocou o avanço nos preços da semana passada.

As atenções dos investidores também estão voltadas para os conflitos no Egito, importante país no mercado de petróleo, após os mais recentes protestos contra os decretos de aumento de poder emitidos pelo presidente Mohammed Morsi.

O dia registrou baixo volume de negociações, após o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos na semana passada. O presidente da Oil Outlooks and Opinions, Carl Larry, justificou o fato dizendo que os investidores evitam novos contratos quando o fim do ano se aproxima. "Observamos uma perda de interesse à medida que vamos chegando ao fim do ano", disse. As informações são da Dow Jones.

Carregando...