Mercado abrirá em 5 mins
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,34
    +0,31 (+0,77%)
     
  • OURO

    1.917,30
    -12,20 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    12.966,59
    +1.909,58 (+17,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,23
    +16,34 (+6,67%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.780,62
    +4,12 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.677,00
    -14,25 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6413
    -0,0087 (-0,13%)
     

Petróleo Brent recupera perdas e WTI avança com expectativa por estímulos nos EUA

Por Jessica Resnick-Ault
·2 minutos de leitura
.
.

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) - O petróleo Brent, referência internacional da commodity, recuperou perdas e fechou praticamente estável nesta quarta-feira, dia em que o WTI --cotado nos Estados Unidos-- avançou, diante de expectativas de que um acordo para estímulos econômicos nos EUA possa dar apoio ao mercado, mesmo com preocupações de demanda relacionadas à pandemia de coronavírus.

A presidente da Câmara dos Deputados norte-americana, Nancy Pelosi, e o secretário do Tesouro do país, Steven Mnuchin, demonstraram esperanças quanto a um acordo por um pacote de alívio em meio à Covid-19, com a Câmara na iminência de votar um novo projeto de 2,2 trilhões de dólares proposto pelo Partido Democrata.

Diante de uma crescente pressão antes das eleições de 3 de novembro, Mnuchin afirmou que ele e Pelosi poderiam "chegar a um acordo razoável", acrescentando que saberão no dia seguinte ou no próximo se há um "entendimento geral".

"É o início da corrida por um projeto de estímulos", disse Bob Yawger, diretor de Futuros de Energia do Mizuho em Nova York. "É algo bom para todas as indústrias, e especificamente para o petróleo, pois isso é um indicador de demanda."

O progresso em relação aos estímulos fez com que o contrato novembro do petróleo Brent se afastasse da mínima da sessão, de 40,30 dólares, e terminasse o dia em queda de 0,08 dólar, a 40,95 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA avançou 0,93 dólar, ou 2,4%, para 40,22 dólares o barril.

O contrato novembro do Brent expirou nesta quarta-feira e será substituído pelo vencimento dezembro, que fechou a sessão com ganho de 0,74 dólar, a 42,30 dólares/barril.

(Por Jessica Resnick-Ault, com reportagem adicional de Dmitry Zhdannikov e Aaron Sheldrick)