Petróleo bate US$ 150 em meados do ano, vê Goldman Sachs

O preço do petróleo Brent poderá alcançar US$ 150 por barril em meados deste ano, disse o estrategista-chefe do Goldman Sachs para commodities, Jeff Currie. Falando durante uma conferência global sobre estratégia em Frankfurt, Currie afirmou que não ficará surpreso "se acordarmos no verão (no Hemisfério Norte) e o petróleo custar US$ 150".

O petróleo Brent é explorado no Mar do Norte e é consumido principalmente na Europa. Em dezembro, a previsão do Goldman Sachs para o preço médio do petróleo em 2013 era de US$ 100 por barril; nesta quarta-feira, os contratos do Brent para março eram negociados a cerca de US$ 110 por barril na Intercontinental Exchange (ICE), enquanto os contratos do petróleo norte-americano para fevereiro estavam em torno de US$ 94 por barril na New York Mercantile Exchange (Nymex).

Segundo Currie, a causa principal para os preços do petróleo estarem elevados é a redução da oferta iraniana provocada pelas sanções impostas pelos Estados Unidos e seus aliados contra o Irã por causa do seu programa nuclear. O estrategista do Goldman Sachs acrescentou que embora a demanda por petróleo tenha desacelerado o crescimento, a expansão ainda é maior do que as elevações na produção dos países fora da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). As informações são da Dow Jones.

Carregando...