Petróleo em baixa com abismo fiscal próximo nos EUA

Os contratos futuros de petróleo bruto operam em baixa, com o mercado ainda ligado às negociações em Washington sobre a melhor maneira de reduzir a dívida dos EUA. Nesta quinta-feira (19), as negociações saíram dos trilhos depois que o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, retirou seu plano e dispensou os deputados para as comemorações do Natal, medida descrita por Olivier Jakob, analista da Petromatrix, como "fiasco".

Um fracasso nas negociações para alcançar um acordo poderá resultar em cortes de gastos de US$ 500 bilhões e aumentos de impostos a partir de janeiro, processo conhecido como abismo fiscal, que tem o potencial de levar os EUA - o maior consumidor de petróleo bruto do mundo - à recessão, com consequentes ramificações na demanda de petróleo.

Às 9h35 (de Brasília), o contrato do petróleo do tipo Brent para março recuava 0,48% para US$ 108,84 por barril na plataforma ICE. O contrato do petróleo para fevereiro caía 1,08% a US$ 89,16 por barril na New York Mercantile Exchange (Nymex).

Olhando para 2013, analistas do Merrill Lynch estimam uma média de preço para o petróleo Brent de US$ 110 por barril, com o potencial de tocar US$ 120 por barril no primeiro semestre. Para o WTI, o Merrill espera uma média de preço de US$ 90 por barril, mas com o risco de uma queda substancial para em torno de US$ 50 por barril nos próximos 24 meses, o que forçaria uma desaceleração no crescimento da oferta dos EUA ou uma mudança nas regras de exportações do país. As informações são da Dow Jones.

Carregando...