Mercado abrirá em 1 h 51 min

Petróleo avança, apesar da retomada dos temores sobre o coronavírus

André Mizutani

O contrato do petróleo Brent para abril fechou em alta de 0,98%, a US$ 56,34 por barril, e o do WTI para março subiu 0,48%, a US$ 51,42 o barril Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta quinta-feira (13), com os investidores avaliando os potenciais impactos da epidemia do coronavírus (Covid-19) sobre a demanda pela commodity contra as fortes quedas já sofridas nos preços.

O contrato do petróleo Brent para abril fechou em alta de 0,98%, a US$ 56,34 por barril, na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para março subiu 0,48%, a US$ 51,42 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). Ambas as referências do petróleo acumulam ganhos significativos na semana, mas operam em leve queda no mês, depois de entrarem em "bear market" na semana passada — fenômeno definido por uma queda de 20% em relação ao pico recente.

Os ativos de risco foram pressionados, hoje, depois que uma mudança da metodologia de contagem dos casos de coronavírus (Covid-19) gerou uma disparada no número de contágios reportados. O governo da província de Hubei, cuja capital, Wuhan, é o epicentro do surto do Covid-19, passou a contar também os casos confirmados por tomografia, levando a um salto de 14.840 casos, apenas na província, na contagem desta quinta.

Parte do sentimento de cautela se dissipou na tarde desta quinta, porém, depois que a Organização Mundial de Saúde (OMS) disse que a mudança de metodologia na confirmação de casos do Covid-19 "não representa uma mudança significativa na trajetória do surto".