Mercado fechará em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    112.549,98
    +1.260,80 (+1,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.070,67
    +33,62 (+0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,83
    -0,52 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.793,50
    -36,20 (-1,98%)
     
  • BTC-USD

    36.322,90
    -1.774,30 (-4,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    831,02
    +11,51 (+1,40%)
     
  • S&P500

    4.349,67
    -0,26 (-0,01%)
     
  • DOW JONES

    34.262,63
    +94,54 (+0,28%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.121,50
    -37,00 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0420
    -0,0644 (-1,05%)
     

Peter Jackson diz que Disney queria retirar palavrões de documentário dos Beatles

·1 min de leitura

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) - Recém-lançado no Disney+, o documentário "The Beatles: Get Back" quase sofreu cortes nas falas dos integrantes da banca. O diretor Peter Jackson ("O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit") disse que a Disney queria retirar todos os palavrões do filme, mas o pedido foi barrado por Paul McCartney, Ringo Starr e Olivia Harrison, viúva de George.

Ao site NME, Jackson falou sobre o processo de produção do documentário dividido em três partes que acompanha a composição do penúltimo álbum da banda, "Let It Be", e também o último show antes do rompimento.

Segundo o diretor, na primeira vez que assistiram ao material editado, os ex-integrantes Paul McCartney e Ringo Starr não pediram mudanças. "Teria sido normal receber um comentário dizendo: 'Aquele momento em que eu disse aquilo, você poderia cortar?' ou 'Você poderia encurtar aquela conversa?' e eu não recebi nenhuma nota. Nenhum pedido para fazer nada."

Tanto para Jackson como McCartney, Starr e Olivia Harrison, a representação fiel à realidade era muito importante. Por isso, as solicitações de mudanças da Disney, que queria tirar os palavrões da versão final, foram negados. "Paul descreveu [o documentário] como algo bastante cru. Ele me disse: 'Esse é um retrato preciso de como nós éramos naquela época. E Ringo disse: 'É verdadeiro'".

"A veracidade [do documentário] é importante para eles. Eles não querem que seja higienizado", disse o diretor. "A Disney queria remover todos os palavrões e Ringo, Paul e Olivia falaram: 'É como nós nos expressamos. Era como a gente falava. É como queremos que o mundo nos veja'".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos