Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.730,60
    +1.024,70 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.218,66
    +389,35 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,35
    +1,53 (+2,40%)
     
  • OURO

    1.843,40
    +19,40 (+1,06%)
     
  • BTC-USD

    50.277,73
    +1.763,71 (+3,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.407,65
    +49,09 (+3,61%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.406,75
    +306,50 (+2,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3997
    -0,0128 (-0,20%)
     

Pessoas com menos de 60 anos não receberão segunda dose da AstraZeneca na Alemanha

·1 minuto de leitura
Até o último dia 2, haviam sido contabilizados 42 casos documentados de trombose venosa cerebral após a vacinação com a AstraZeneca

As pessoas com menos de 60 anos vacinadas com a primeira dose do imunizante AstraZeneca na Alemanha receberão a segunda dose de outra vacina, decidiram nesta terça-feira os ministérios da Saúde federal e regionais.

A Alemanha optou no mês passado por restringir o uso da vacina em pessoas com menos de 60 anos, após o registro de casos de trombose na Europa. As pessoas dessa faixa etária irão concluir sua imunização com as vacinas Pfizer ou Moderna, também disponíveis no país, anunciou a agência de notícias DPA.

"A solução encontrada oferece uma boa proteção", afirmou o presidente da conferência de ministros da Saúde, Klaus Holetschek, que seguiu a recomendação da Comissão Permanente de Vacinação (Stiko). A comissão aconselhou que a segunda dose seja aplicada 12 semanas após a dose inicial da AstraZeneca.

Até o último dia 2, haviam sido contabilizados 42 casos documentados de trombose venosa cerebral após a vacinação com a AstraZeneca. Segundo o Ministério da Saúde alemão, 2,2 milhões de cidadãos com menos de 60 anos receberam a primeira dose da AstraZeneca nas últimas semanas.

A França também optou por substituir a segunda dose da AstraZeneca por uma vacina de RNA mensageiro. Já a OMS declarou que, por falta de "dados adequados", não poderia fazer recomendações sobre uma mudança de vacina contra a Covid-19 após a primeira dose.

smk/am/erl/mps/lb