Mercado fechará em 2 h 18 min
  • BOVESPA

    114.186,37
    +1.904,09 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.551,54
    +213,20 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,35
    +1,12 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.750,30
    -28,50 (-1,60%)
     
  • BTC-USD

    44.782,43
    +1.536,79 (+3,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.124,31
    +15,39 (+1,39%)
     
  • S&P500

    4.462,79
    +67,15 (+1,53%)
     
  • DOW JONES

    34.857,17
    +598,85 (+1,75%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.341,25
    +177,75 (+1,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2140
    +0,0052 (+0,08%)
     

Pessoa é flagrada tentando tomar a SEXTA dose da vacina contra COVID-19 no RJ

·1 minuto de leitura

Enquanto milhões de pessoas ainda estão aguardando pela primeira dose de uma vacina contra a COVID-19, uma pessoa recebeu cinco doses de fabricantes diferentes sem que nenhum funcionário percebesse. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está investigando o caso.

A pessoa foi vacinada com doses da Pfizer, AstraZeneca, e CoronaVac, sendo flagrada na última tentativa, que aconteceu no dia 16 de agosto. Veja a ordem das vacinas recebidas pelo indivíduo:

  • 12/05 - Pfizer (1ª dose);

  • 5/06 - AstraZeneca (2ª dose);

  • 17/06 - CoronaVac (2ª dose);

  • 9/07 - Pfizer (2ª dose);

  • 21/07 - CoronaVac (1ª dose).

<em>Imagem: Reprodução/National Cancer Institute/Unsplash</em>
Imagem: Reprodução/National Cancer Institute/Unsplash

Não foi divulgado se a pessoa é homem ou mulher nem qual a sua idade, mas o que se sabe até o momento é que não se trata de um erro de sistema, e sim de tentativas que foram bem-sucedidas. Também não há informações sobre o estado de saúde da pessoa, uma vez que a quantidade de doses recebidas pode intensificar os sintomas, ou ainda provocar alguma reação possivelmente desconhecida devido à mistura de tantas doses de diferentes fabricantes.

Um caso parecido aconteceu em Guarulhos, São Paulo, neste mês de agosto. Uma mulher tomou a terceira dose da vacina e contou nas redes sociais, fazendo com que ela passasse a ser investigada. Ela teve R$ 50 mil bloqueado de suas contas bancárias e deve ser indenizada por danos morais por fraude no sistema de saúde.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos