Mercado fechado

Pesquisadores simulam defesa da Terra contra impacto de asteroide

A colisão de um asteroide com a Terra poderia causar danos e até mesmo exterminar o planeta (Getty Image)
A colisão de um asteroide com a Terra poderia causar danos e até mesmo exterminar o planeta (Getty Image)
  • Cientistas simularam o desvio de um asteroide

  • A missão Double Asteroid Redirection Test (DART) é o primeiro teste da NASA

  • O experimento testa a capacidade de proteção da Terra

Enredo de muitos filmes de ficção científica, a colisão de um asteroide com a Terra causa medo para quem conhece os impactos que o acontecimento poderia ter. Afinal, milhões de anos atrás, um impacto desses provavelmente causou a extinção dos dinossauros.

É por isso que cientistas do mundo todo pesquisam formas de proteger o planeta contra esse possível problema. A missão Double Asteroid Redirection Test (DART) da NASA é o primeiro teste de defesa planetária em grande escala do mundo contra potenciais impactos de asteroides na Terra.

Pesquisadores da Universidade de Berna e do Centro Nacional de Competência em Pesquisa (NCCR) PlanetS mostram que, em vez de deixar para trás uma cratera relativamente pequena, o impacto da espaçonave DART contra um alvo pode deixar o asteroide quase irreconhecível.

Atualmente, nenhum asteroide conhecido representa uma ameaça imediata. No entanto, se um dia uma pedra dessas estiver na rota de colisão com a Terra, pode ter que ser desviada da trajetória natural para evitar consequências catastróficas.

No ano passado, a a sonda espacial DART da agência espacial norte-americana NASA foi lançada como um primeiro experimento em escala real de tal manobra: a missão é colidir com um asteroide para mudar o percurso do objeto.

"Com nossa nova abordagem de modelagem, que leva em consideração a propagação das ondas de choque, a compactação e o subsequente fluxo de material, fomos pela primeira vez capazes de modelar todo o processo de formação de crateras resultante de impactos em pequenos asteroides como Dimorphos", explica Sabina Raducan, do Instituto de Física e do Centro Nacional de Competência em Pesquisa PlanetS da Universidade de Berna.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos