Mercado fechado

Pesquisadores driblam sistemas de reconhecimento facial usando máscara bizarra

Nathan Vieira

Pesquisadores da empresa de inteligência artificial Kneron foram capazes de enganar facilmente os sistemas de reconhecimento facial em vários locais de alta segurança, como bancos, postos de fronteira e aeroportos — usando uma máscara realista — e particularmente excêntrica. As informações são da Fortune. Os responsáveis por essa experiência sugerem que qualquer pessoa com a capacidade de criar essa máscara também poderia facilmente enganar esses sistemas, o que é no mínimo preocupante.

Basicamente, usando a máscara, os pesquisadores enganaram os sistemas de pagamento de gigantes chineses da tecnologia, Alibaba e WeChat. Alguns sistemas foram ainda mais fáceis de enganar do que isso - eles conseguiram passar por um terminal de embarque no aeroporto de Schiphol, na Holanda, simplesmente usando a imagem de um rosto na tela do telefone.

Eles contaram que era uma máscara especial do Japão, tornando menos provável que outros pudessem replicar seu experimento. "Isso mostra a ameaça à privacidade dos usuários com reconhecimento facial abaixo do padrão, que se disfarça de inteligência artificial", Disse o CEO da Kneron, Albert Liu, durante uma entrevista ao Fortune. “A tecnologia está disponível para corrigir esses problemas, mas as empresas não a atualizaram. Eles estão usando atalhos às custas da segurança", acrescenta. Segundo os pesquisadores, o recurso FaceID no iPhone X da Apple não foi enganado pela máscara.

Não é a primeira vez que uma máscara acabou sendo utilizada para driblar sistemas de reconhecimento facial. Em 2017, a empresa vietnamita Bkav criou um modelo de máscara impressa em 3D que é capaz de enganar o sistema de reconhecimento facial utilizado para desbloqueio do iPhone X. O quadro da máscara foi impresso em 3D com o uso de pó mineral e recebeu uma generosa camada de maquiagem para atingir um tom de pele convincente, enquanto o nariz foi feito em silicone também através de impressão 3D.

Por sua vez, em novembro deste ano, um usuário do Reddit criou um protótipo de boné que, segundo ele, poderia bloquear a vigilância do reconhecimento facial com um truque de baixa tecnologia: um pano se abre para cobrir o rosto do usuário com uma imagem de outro rosto, com a ideia de transformar o usuário do boné em questão em Xi Jinping, atual presidente da China:

A causa do desenvolvimento desse boné foi o protesto de Hong Kong. "Inspirado pelos protestos, fiz um boné que bloqueia o reconhecimento facial quando usado. As imagens estão disponíveis gratuitamente para quem quiser usá-los", anunciou o usuário, na época.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: