Mercado fechará em 5 h 41 min
  • BOVESPA

    123.293,34
    +1.492,13 (+1,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.197,82
    +2,39 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,90
    +0,75 (+1,10%)
     
  • OURO

    1.804,80
    -9,70 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    38.467,63
    -690,55 (-1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    967,45
    -8,44 (-0,87%)
     
  • S&P500

    4.418,09
    +15,43 (+0,35%)
     
  • DOW JONES

    34.962,99
    +170,32 (+0,49%)
     
  • FTSE

    7.111,98
    -11,88 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.124,25
    +50,75 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0630
    -0,0553 (-0,90%)
     

Pesquisadores descobrem possível causa da epilepsia

·1 minuto de leitura
Pesquisadores descobrem possível causa da epilepsia
Pesquisadores descobrem possível causa da epilepsia

Um grupo de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, apontou que ao procurar entender o funcionamento das células cerebrais puderam notar um mecanismo subjacente de uma rara mutação genética que pode ser o agente responsável pela epilepsia.

“Estamos entusiasmados e surpresos por fazer uma contribuição tão importante para o campo da neurociência celular e molecular”, afirmou o autor do estudo, Victor Anggono, ao apontar que a mutação é extremamente rara e foi relatada apenas uma vez no mundo.

Cientistas criam ferramenta para analisar informações do cérebro de crianças e bebês
Pesquisadores descobrem possível causa da epilepsia. Imagem: geralt (Pixabay)

De acordo com o pesquisador, a mutação faz com que os receptores das células cerebrais se comportem de maneira diferente, causando um desequilíbrio na comunicação das células, o que pode causar distúrbios como a epilepsia.

Anggono relatou ainda que células com mais comunicação estão mais relacionadas com a epilepsia e morte, enquanto as mais “quietas” podem afetar negativamente a memória e a capacidade de aprendizado.

Apesar de existirem outras mutações no mesmo gene que estão também relacionadas à epilepsia, a desordem do receptor pode levar ao distúrbio já que o mecanismo é crítico ao funcionamento do cérebro.

Leia também!

Segundo o Medical Xpress, a pesquisa também afirma que o desequilíbrio na comunicação entre as células cerebrais também possui relação com outras condições neurológicas, como, por exemplo, o Alzheimer e o transtorno do espectro autista.

O pesquisador líder ainda disse que graças a pesquisa será possível trabalhar no desenvolvimento de medicamentos que combatam a mutação. Anggono afirmou também que os bloqueadores de receptor liberados pelo órgão regulador dos Estados Unidos podem ser úteis, mas é preciso estudar qual deles é o certo e como os pacientes vão reagir.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos