Mercado fechará em 5 h 13 min
  • BOVESPA

    109.494,00
    -457,49 (-0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,90
    -0,57 (-0,73%)
     
  • OURO

    1.892,70
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    22.742,34
    -386,18 (-1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,32
    -12,57 (-2,34%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.942,49
    +57,32 (+0,73%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.690,00
    +144,75 (+1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5940
    +0,0266 (+0,48%)
     

Pesquisa revela quais aplicativos mais travam no celular

Os aplicativos Android e iPhone mais instáveis são os líderes de instalações nos celulares. Segundo uma pesquisa da Uswitch, os apps que travam com frequência, fecham sozinhos e acumulam mais reclamações dos usuários são os líderes do mercado, presentes na maioria dos celulares.

O levantamento analisou os programas com maior número de instalações e os classificaram conforme a quantidade de interrupções relatadas a cada milhão de downloads em um mês. Também foram consideradas evidencias mais tangíveis, como relatórios de erros enviados às empresas, classificações das lojas virtuais e pesquisas no Google relatando problemas.

Esse conjunto de questões permitiu montar uma listagem de aplicativos com maior incidência de problemas, relacionando-os com a sua popularidade. Ao que tudo indica, quanto mais pessoas possuem o software instalado, maior é a tendência de surgirem falhas, resultando em insatisfação generalizada — o que, aparentemente, não resulta em desinstalações.

O Facebook é o líder de reclamações por milhão de downloads (Imagem: Solen Feyissa/Unsplash)
O Facebook é o líder de reclamações por milhão de downloads (Imagem: Solen Feyissa/Unsplash)

Apps populares apresentam mais problemas

Estes são os aplicativos populares que travam com mais frequência:

  1. Facebook

  2. YouTube

  3. Twitter

  4. McDonald's

  5. Tinder

  6. Uber

  7. Discord

  8. Amazon

  9. WhatsApp

  10. Instagram

  11. Spotify

  12. Twitch

  13. Telegram

  14. Gmail

  15. Snapchat

O Facebook é o líder da lista de apps mais instáveis da lista, com classificações ruins e reclamações constantes de consumo de bateria ou falta de recursos. A rede social é acusada de ocupar muita memória nos celulares, pois realiza muitas tarefas em segundo plano, o que pode causar travamentos em celulares menos potentes.

O segundo colocado foi o YouTube, a ótima plataforma de vídeos do Google, que parece ser incontestável na web. No caso do app, no entanto, parece haver muitas reclamações quanto à estabilidade do programa e à falta de recursos quando comparado à versão web.

Na terceira posição, segundo a pesquisa, está o Twitter. Embora o app seja o rei das reclamações, relacionadas basicamente a interrupções, travamentos e recursos, o programa fica na terceira colocação por conta da métrica "milhão de downloads". A Uswitch relata ter registrado 195 problemas no iOS ou no Android para cada milhão de downloads mensais, a quantia mais alta da análise.

Apps mais estáveis

A metodologia da Uwitch também permitiu definir os aplicativos mais estáveis nos dois sistemas operacionais móveis. O Zoom, aplicativo de videoconferências, ganhou o título ao apresentar a menor quantidade de reclamações por milhões de downloads.

Isso teria ocorrido porque o app é pensado para atuar em conexões limitadas de internet e consumindo menos recursos, evitando travamento durante uma chamada importante. Esta deveria ser a regra para todos os serviços do mesmo nicho do Zoom, mas não é, então é mérito para a equipe de desenvolvimento do app.

Curiosamente, alguns apps populares no mundo inteiro não figuram na lista. É o caso da rede social TikTok, do site de compras chinês Shein e de streamings de vídeo como a Netflix. Não está claro se a pesquisa não os analisou ou se o índice de reclamações foi realmente mais baixo que os rivais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: