Mercado fechará em 3 h 42 min

Pesquisa mostra que CoronaVac é eficaz em pessoas com comorbidades

·1 minuto de leitura

Pesquisadores da Fiocruz acabam de divulgar os resultados do estudo CovacManaus, que foi realizado ao longo de seis meses em pacientes com obesidade, diabetes, hipertensão arterial e imunossuprimidos. O objetivo era analisar a eficácia da vacina em pessoas com comorbidades, com idades entre 18 a 49 anos e que trabalham na área da educação e saúde pública.

Na pesquisa, foram aplicadas cerca de 10 mil doses doadas pelo Instituto Butantan, com 5.087 pessoas recebendo a primeira dose e 5.071 a segunda. Entre os voluntários, 72% tinham obesidade, 36% hipertensão arterial e 27% eram imunossuprimidos. O estudo concluiu que, entre os vacinados, 91% apresentaram anticorpos detectáveis após a primeira dose e 99,8% após a segunda, e somente 2,6% testaram positivo para a covid-19 durante o estudo. Além disso, apenas 0,1% dos casos resultaram em hospitalização e em 0,04% o paciente precisou ser internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Entre os vacinados, 0,02% morreram pela doença.

<em>Imagem: Reprodução/FabrikaPhoto/Envato Elements</em>
Imagem: Reprodução/FabrikaPhoto/Envato Elements

O monitoramento dos pacientes ainda segue em andamento, segundo Marcus Lacerda, coordenador do estudo e pesquisador do Instituto Leônidas & Maria Deane. "É de extrema importância que cada participante compareça para fazer a coleta de exames, conforme agendamento realizado pelo nosso call center, para que possamos ter o entendimento da necessidade, por exemplo, de um reforço dessa vacina", explica.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos