Mercado abrirá em 6 h 16 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,16
    +3,01 (+4,42%)
     
  • OURO

    1.796,00
    +7,90 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    57.340,62
    +3.105,11 (+5,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.431,62
    -23,79 (-1,63%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    23.779,96
    -300,56 (-1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.248,99
    -502,63 (-1,75%)
     
  • NASDAQ

    16.207,50
    +156,50 (+0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3000
    -0,0485 (-0,76%)
     

Pesquisa mostra panorama da saúde financeira dos brasileiros na pandemia

·3 min de leitura
Hospital, Bank, Medical Building, Healthcare And Medicine, Calculator
Hospital, Bank, Medical Building, Healthcare And Medicine, Calculator
  • 66% dos brasileiros tiveram de cortar despesas nos últimos meses;

  • Levantamento foi realizado pelo Instituto FSB Pesquisa e encomendado pela SulAmérica;

  • 4 em cada 10 brasileiros se declaram mais preocupados com a saúde financeira;

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de COVID-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66% cortaram despesas de casa porque o dinheiro estava curto; 57% diminuíram gastos com transporte e somente 43% dos brasileiros poupa dinheiro apenas quando sobra no final do mês. Essas são algumas das conclusões de um levantamento exclusivo realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, encomendado pela SulAmérica, para avaliar a saúde financeira dos brasileiros durante a pandemia.

O estudo foi realizado em setembro de 2021, com uma amostra de 2.010 entrevistas por abordagem online (de todas as regiões do país – nas 27 Unidades da Federação) e traz um panorama nacional da saúde financeira do brasileiro. A margem de erro no total da amostra é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas entre os dias 15 e 23 de setembro de 2021.

Leia também:

Segundo a pesquisa, 56% dos entrevistados deixaram de planejar a compra ou reforma da casa e 46% acreditam que até o próximo ano devem retomar a uma situação de vida similar ao que era antes da pandemia. A pesquisa também mostra que a Geração X, que compreende entre os adultos nascidos entre os anos 60 e o começo dos anos 80, é a mais endividada: 42% dos adultos (entre 40-60 anos) pegaram empréstimo ou contraíram alguma dívida no último ano.

A pesquisa ainda revela que 4 em cada 10 brasileiros estão mais preocupados com a saúde financeira do que com a saúde física e a emocional: 67% dos entrevistados dizem que pensam muito antes de gastar dinheiro; 48% diz saber quando deve procurar orientação de como usar o seu dinheiro e 5 em cada 10 brasileiros já planejam o futuro financeiro.

Outro dado relevante da pesquisa é que 52% dos brasileiros disseram ficar estressados com as despesas e compromissos financeiros nesta pandemia. 36% dos entrevistados contraíram algum empréstimo ou dívida nos últimos 12 meses e, entre estes, 58% acreditam que honrarão os pagamentos dentro do prazo.

No que diz respeito a economia, 21% dos entrevistados disseram conseguir poupar dinheiro sempre ou frequentemente, enquanto 44% dos brasileiros afirmaram economizar raramente ou nunca. Entre aqueles que conseguem poupar, 36% têm a finalidade de juntar uma reserva de emergência, e 7% querem investir. Pensar no futuro (7%), viajar (6%), pagar contas (6%) e comprar imóvel (5%) também estão entre as finalidades mais citadas.

Quando o assunto é fonte de informação, o levantamento mostra que para 31% das pessoas aquilo que o companheiro ou companheira diz é a principal fonte ouvida na hora de tomar decisões financeiras. Pais (13%) e filhos (12%) aparecem em seguida, com os especialistas em finanças (5%) e gerente do banco (4%) surgindo bem abaixo.

Segundo o Instituto FSB Pesquisa, no perfil médio da amostra da população no levantamento a maioria é do público feminino, de classe C, em idades bem distribuídas, com média de 41 anos, e especialmente localizados na região sudeste do país. A pesquisa de opinião quantitativa contou com amostra representativa dos brasileiros com acesso à internet no país com idade a partir de 18 anos, nas 27 Unidades da Federação (UFs) brasileiras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos