Mercado abrirá em 7 h 36 min

Pesquisa do Google testa rótulo para destacar textos curtos

A Pesquisa do Google começou a exibir um rótulo para artigos curtos, que levem menos de cinco minutos para serem lidos. Chamado "Quick Read" (Leitura Rápida, em português), a tag serve para indicar textos breves relacionados com às palavras-chave pesquisadas. O robô faz uma contagem das palavras, embora não esteja claro quantas, para definir se aquele é um conteúdo amplo ou curto.

A ideia parece ser diferenciar conteúdos aprofundados daqueles mais superficiais, assim o usuário pode decidir qual nível de conhecimento deseja obter. Há também uma variação do rótulo que usa o símbolo matemático < (menor) para indicar o tempo de leitura: “< 5 Min Read”.

O "Quick Read" foi visualizado na Busca do Google em celulares, desktops e tablets (Imagem: Reprodução/9to5Google)
O "Quick Read" foi visualizado na Busca do Google em celulares, desktops e tablets (Imagem: Reprodução/9to5Google)

A alteração não afeta o estilo de leitura nem traz nenhuma novidade algorítmica quanto aos artigos. Ela é voltada apenas para indicar para as pessoas textos menores, em resposta ao crescente anseio por conteúdos reduzidos, impulsionado pelos vídeos curtos.

A mudança visual é exibida para um pequeno grupo, portanto é impossível saber se será implementada no futuro e se afetará todos os idiomas ou somente o inglês. O novo design foi observado em diferentes dispositivos, o que dá a entender ser uma mudança no buscador.

Mudanças no Buscador do Google

Também não está claro se o experimento afetará apenas sites de notícias ou se será expandido para todo tipo de página da web. A gigante das buscas tem feito testes há algum tempo para alterar o layout de exibição dos resultados, sendo que muitos deles jamais foram distribuídos amplamente.

Durante muitos anos, o Google deu ênfase a resultados mais densos, com muito texto de qualidade e uso de recursos variados, como links internos, backlinks (links de outros sites para o seu), vídeos, fotos, autoria e listas. Não se sabe, portanto, se a empresa pretende mudar esses preceitos a partir de agora.

O fortalecimento do TikTok, do formato Reels (Instagram) e do Shorts (YouTube) mostra que o usuário está interessado em conteúdos mais efêmeros, curtos e de fácil consumo. O Google possivelmente quer ver se esses hábitos serão refletidos na busca orgânica.

No começo do mês, a companhia voltou a testar nova tela inicial com widgets no buscador. Após uma breve aparição em fevereiro deste ano, o recurso agora parece ter ressurgido: o convite aparece na tela em um aviso que diz algo como “Conheça o novo Google.com”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: