Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.640,98
    +1.018,16 (+2,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Peru estende suspensão de voos da Europa até 31 de janeiro

·1 minuto de leitura
Funcionário da saúde verifica passageiros que chegam ao Peru pelo Aeroporto Jorge Chavez, em Lima, em 4 de janeiro de 2021

O Peru prorrogou até 31 de janeiro a suspensão dos voos saídos da Europa como medida preventiva para evitar a entrada de passageiros que possam estar infectados com a nova cepa do coronavírus descoberta no Reino Unido, informou o governo neste domingo (17).

"A limitação afeta apenas viagens de passageiros de destinos com duração superior a oito horas", esclarece a nota do Ministério dos Transportes.

Assim, o Peru chegará a 41 dias sob esta medida, desde seu anúncio inicial em 21 de dezembro. A suspensão, porém, não afeta os voos que saem de Lima com destino à Europa.

Além da restrição de voos, o governo proibiu a entrada de estrangeiros não residentes no país que estiveram no Reino Unido após o surgimento dessa variante do vírus.

O Ministério da Saúde relatou em 8 de janeiro o primeiro caso da nova cepa britânica em uma mulher peruana que esteve em uma reunião social durante as festas de fim de ano.

O governo admitiu esta semana que o país atravessa uma segunda onda da pandemia, com um aumento constante de mortes e novas infecções.

Os viajantes que chegam ao país também precisam apresentar um teste PCR negativo para covid-19 e cumprir uma quarentena de 14 dias.

O Peru é um dos países mais afetados na região pela pandemia, com mais de 38.770 mortes e 1.060.567 casos registrados até o sábado.

cm/rsr/ic