Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.566,16
    -2.573,25 (-6,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Perspectivas de acordo sobre plano de investimentos em infraestrutura de Biden diminuem

·2 minuto de leitura
A senadora norte-americana Shelley Moore Capito, principal republicana nas negociações com a Casa Branca sobre um enorme plano de infraestrutura, disse que o presidente Joe Biden encerrou o diálogo com os dois lados sem chegar a um acordo

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, interrompeu nesta terça-feira (8) as negociações com senadores republicanos sobre seu plano de investimentos em infraestrutura, um mau sinal para as conversas em andamento com outros legisladores desse partido.

Embora a Casa Branca diga publicamente que ainda espera chegar a um acordo, as diferenças permanecem muitas e profundas. Consequentemente, os democratas exploram uma rota alternativa para aprovar o texto apenas com sua estreita maioria. Essa opção também exigiria chegar a um consenso entre as alas de esquerda e de centro do partido no poder.

Durante semanas de negociações com o primeiro grupo de senadores republicanos, Biden reduziu bastante seu plano de investimentos. Os 2,3 trilhões de dólares originalmente apresentados em março caíram para 1,7 trilhão em maio e, em seguida, ele apresentou na semana passada uma oferta ainda menor, de quase 1 trilhão.

Os republicanos haviam proposto quase 1 trilhão de dólares, mas ambos os partidos seguiam inconciliáveis em pontos cruciais, em especial no que se refere à forma de financiar os investimentos. Biden "expressou sua decepção, porque apesar de estar disposto a cortar seu plano em mais de 1 trilhão de dólares, o grupo republicano aumentou suas novas propostas em apenas 150 bilhões", disse a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

O presidente agora aponta para novas negociações com outro grupo de parlamentares, incluindo os democratas de centro Kyrsten Sinema e Joe Manchin e os republicanos Mitt Romney e Bill Cassidy.

"Desde o primeiro dia, o presidente marcou claramente suas duas linhas vermelhas: não aumentar os impostos para os americanos que ganham menos de 400 mil dólares (anualmente) e não admitir a inércia" como resultado dessas negociações, assinalou Jen Psaki.

A senadora republicana Shelley Moore, que participou das conversas, declarou-se "decepcionada", principalmente porque Biden continuou a propor o "aumento de impostos para financiar" o plano, algo que os republicanos não aceitam.

elc/dax/gm/lda/ic/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos