Mercado fechará em 31 mins
  • BOVESPA

    109.077,12
    -24,88 (-0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.489,95
    -1.018,40 (-1,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,84
    -0,71 (-0,83%)
     
  • OURO

    1.832,90
    -9,70 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    38.219,84
    -4.789,31 (-11,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    898,12
    +655,44 (+270,08%)
     
  • S&P500

    4.433,94
    -48,79 (-1,09%)
     
  • DOW JONES

    34.484,76
    -230,63 (-0,66%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.633,50
    -207,50 (-1,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Perspectiva para vendas no varejo alemão é fraca apesar de alta surpreendente em novembro

·1 min de leitura
Rua de compras em Colônia, Alemanha

BERLIM (Reuters) - As vendas no varejo alemão aumentaram inesperadamente em novembro a um recorde anual, mostraram dados nesta terça-feira, apesar das renovadas restrições pela Covid-19 que travaram uma recuperação liderada pelo consumidor na maior economia da Europa.

O Agência Federal de Estatísticas alemã informou que as vendas no varejo subiram 0,6% no mês em termos reais. Previsão da Reuters estimava queda de 0,5%.

Para 2021, as vendas varejistas aumentaram 0,9% em termos reais e 3,1% em termos nominais, atingindo máximas históricas apesar das restrições a visitas não essenciais às lojas.

"Devido às novas restrições do coronavírus, a situação permanecerá tensa por enquanto", disse Alexander Krueger, analista do banco privado Hauck Aufhaeuser Lampe.

Com a indústria ainda lutando em meio à escassez de oferta de microchips e outros componentes, será difícil para a manufatura preencher o espaço de produção criado pelo consumo mais fraco, acrescentou.

O instituto Ifo prevê retração de 0,5% da economia alemã nos três últimos meses de 2021 e estagnação no primeiro trimestre de 2022. Essa leitura levaria a Alemanha a perto de uma recessão técnica, definida como dois trimestres consecutivos de contração.

(Por Michael Nienaber)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos