Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.002,01
    +62,65 (+0,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Perigoso AgentTesla lidera rankings global e brasileiro de malwares

Qual foi a pior ameaça digital em ataques cibernéticos monitorados pelos especialistas em outubro? Segundo levantamento da firma de segurança Check Point Software, o keylogger AgentTesla assumiu o primeiro lugar como o malware mais difundido, impactando 7% das organizações em todo o mundo. O Índice Global de Ameaças também registrou a liderança dessa praga no Brasil durante o mês que passou.

O AgentTesla é cavalo de troia remoto (ou RAT) avançado que funciona como keylogger e ladrão de informações, capaz de monitorar e coletar a entrada do teclado da vítima. A praga também rouba conteúdo do teclado do sistema, captura screenshots e exfiltra credenciais de vários softwares instalados na máquina da vítima — incluindo Google Chrome, Mozilla Firefox e o Microsoft Outlook.

Os pesquisadores também relatam uma alta no número de ataques do infostealer Lokibot, que alcançou o terceiro lugar pela primeira vez em cinco meses no ranking brasileiro. É uma praga projetada para coletar credenciais de uma variedade de aplicativos, incluindo navegadores da Web, clientes de e-mail e ferramentas de administração de TI.

Malwares que lideraram no quesito disseminação em outubro (Imagem: Reprodução/Check Point Software)
Malwares que lideraram no quesito disseminação em outubro (Imagem: Reprodução/Check Point Software)

O segundo lugar no Brasil permanece com o SnakeKeylogger, um keylogger modular .NET e ladrão de credenciais. Sua função principal é registrar as teclas digitadas pelo usuário e transmitir dados coletados para os cibercriminosos.

Principais malwares móveis de outubro

De acordo com o Índice Global de Ameaças da Check Point Software, em outubro, o Anubis permaneceu em primeiro lugar como o malware móvel mais disseminado em todo o mundo. Veja os três primeiros:

1. Anubis: cavalo de troia bancário projetado para smartphones Android. Desde que foi detectado inicialmente, ganhou funções adicionais, incluindo o acesso remoto, o roubo de entrada do teclado, recursos de gravação de áudio e várias propriedades de ransomware. Foi detectado em centenas de aplicativos diferentes disponíveis na loja online Google Play Store;

2. Hydra: cavalo de troia bancário projetado para roubar credenciais financeiras, solicitando às vítimas que ativem permissões perigosas;

3. Joker: spyware para Android projetado para roubar mensagens SMS, listas de contatos e informações do dispositivo. Além disso, o malware também pode inscrever a vítima em serviços premium pagos sem seu consentimento ou conhecimento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: