Mercado abrirá em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,45
    +0,88 (+1,34%)
     
  • OURO

    1.771,50
    -12,80 (-0,72%)
     
  • BTC-USD

    56.992,75
    +139,23 (+0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.451,83
    -17,25 (-1,17%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.117,12
    -51,56 (-0,72%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.950,50
    +80,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4085
    -0,0383 (-0,59%)
     

Perigo nos céus? EUA se preocupam com possíveis interferências do 5G na aviação

·2 min de leitura

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) está preocupada com a implementação da rede móvel 5G no país. Em documento visualizado pela Reuters, e que será tornado público em breve, o órgão considerou extremamente preocupante o quanto a segurança do setor aéreo poderá ficar comprometida com a nova tecnologia.

De acordo com Bradley Mims, executivo da alta cúpula da FAA, o ponto focal do alerta está na utilização do chamado Espectro C (ou Banda C), projetado para ter início no dia 5 de dezembro em pelo menos 46 locais. A entidade alegou que há risco de interferência no altímetro de radar das aeronaves que utilizarem o mesmo espectro que os aparelhos eletrônicos.

A preocupação, aliás, vem de longa data. Em agosto, o órgão já havia alertado que temia “grandes interrupções no uso do Sistema Espacial Nacional com o lançamento do 5G” e uma possível “redução drástica” da capacidade operacional da aviação do país. Agora, às vésperas do efetivo início das operações da nova tecnologia, o temor voltou à tona.

CTIA tranquiliza setor

Imagem: Stefan Fluck/Unsplash
Imagem: Stefan Fluck/Unsplash

As preocupações da FAA a respeito da possível interferência da tecnologia 5G nos aparelhos dos aviões não se justificam, segundo a associação comercial que representa o setor de comunicações sem fio nos Estados Unidos (CTIA). De acordo com a entidade, criada em 1984 e que tem sede em Washington D.C, o uso do Espectro C pelas redes 5G é totalmente seguro.

"As redes podem atuar sem causar interferência prejudicial ao equipamento de aviação”, comentou a CTIA, alegando que o uso já está em prática em pelo menos 40 países.”Qualquer atraso na ativação deste espectro coloca em risco a competitividade da América”, acrescentou a entidade.

No Brasil, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não quis dar abertura para qualquer polêmica e iniciou em julho a migração de usuários de antenas parabólicas convencionais da Banda C para a Banda Ku (via satélite), justamente para deixar o Espectro C liberado para a utilização da 5G e, com isso, evitar possíveis interferências.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos