Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,35 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,43 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,16
    -0,60 (-0,66%)
     
  • OURO

    1.800,10
    -5,10 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    23.743,43
    +509,64 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    554,16
    +11,29 (+2,08%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,07 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    19.899,49
    -146,28 (-0,73%)
     
  • NIKKEI

    27.993,89
    -255,35 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    13.184,75
    +1,50 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2097
    +0,0003 (+0,01%)
     

Perícia aponta que vídeo íntimo com João Doria é falso; entenda como foi feita a montagem

(Miguel Pessoa/Futura Press)
(Miguel Pessoa/Futura Press)

Uma perícia realizada a pedido da Revista Veja São Paulo pela perita criminal e advogada Roselle Sóglio indica que o vídeo íntimo que ganhou notoriedade nas redes sociais nos últimos dias foi manipulado para que o rosto do candidato ao governo pelo PSDB, João Doria, aparecesse. Isso foi possível com a ajuda da tecnologia.

De acordo com a especialista, ao analisar as imagens é possível perceber que se trata de uma montagem. “Ele parece artificial, não esbanja nenhuma reação e fica estático na maior parte do tempo, o que não seria o caso num momento como aquele”, explica.

Ela indica que detalhes como a iluminação do vídeo, que esconde o rosto da pessoa, ajudam a comprovar que ele foi gravado com o propósito de ser manipulado. “O cenário foi montado de forma a colaborar com as alterações digitais que seriam realizadas depois”, revela.

Como funciona?

Sóglio contou com um software forense para identificar o trabalho realizado. De acordo com ela, foi inserida uma máscara digital do rosto de Doria, no rosto do ator que participou do vídeo. Outro detalhe que chamou a atenção da especialista foi o fato de que a imagem do candidato parece ser antiga.

“Por causa de procedimentos estéticos realizados em um passado recente, hoje ele está com um nariz mais fino do que o mostrado no vídeo. Esse da gravação é mais parecido com o da época da campanha para prefeito”, aponta.

Mancha

Com o software forense, a advogada conseguiu detectar uma mancha no pescoço do homem, o que teria sido realizado pela inserção do rosto. O programa revela ainda que uma das mãos desaparece em algum momento e que o lábio fica paralisado, quando deveria se mexer.

Tecnologia ajuda

A inserção de rostos em vídeos não é novidade. Em agosto deste ano, um aplicativo capaz de trocar o rosto de atores de filmes adultos pelo de qualquer celebridade ou pessoa gerou polêmicas na internet. O aplicativo, que recebeu o nome de FakeApp, permitia que qualquer pessoa criasse vídeos com rostos falsos usando imagens disponíveis na web.

O criador revela que a tarefa é mais fácil do que pode parecer, já que ela precisa que apenas se encontre dois vídeos em alta resolução do rosto que seria inserido artificialmente. Todo o processo levaria menos de um dia para ficar pronto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos