Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.909,14
    +1.442,82 (+4,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Perfil psicológico de Lázaro indica personalidade cruel e perversa

·1 minuto de leitura

Procurado há 13 dias por um grupo de 270 policiais em Goiás, Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, tem personalidade cruel e perversa, com comportamentos psicopáticos e desorganizados. É o que aponta um perfil psicológico baseado no histórico de crimes cometidos pelo homem, que pode ajudar a polícia a prever os próximos passos do fugitivo.

Segundo o levantamento produzido por Eduarda Szpilman, advogada criminal e pós-graduanda em Criminal Profiling, e Christian Costa, psicólogo criminal e diretor do Centro de Estudos do Comportamento Criminal (CECCRIM), é possível identificar um padrão na atuação do criminoso ao invadir chácaras e fazer reféns, mas Barbosa ainda seria um assassino em série em formação, não tendo encontrado, ainda, o modus operandi que mais lhe agrade.

“Os diversos crimes cometidos ao longo dos últimos dias demonstram versatilidade criminal e descontrole emocional. Contudo, seria necessário concentrar esforços na análise do crime ocorrido no dia nove de junho, na medida em que tal cena irá demonstrar, com mais facilidade, a sua personalidade e motivação. Ao que tudo indica, a sequência de crimes posteriores teria ocorrido como necessidade de sobrevivência”, avalia o relatório.

Neste dia, Lázaro invadiu a chácara de Cláudio Vidal e matou ele e seus filhos, em uma ação que durou cerca de dez minutos. No momento da fuga, fez Cleonice Marques, de 43 anos, mulher de Cláudio, refém e a sequestrou. Logo após a entrada do bandido na casa, ela teria feito uma ligação para seu irmão pedindo socorro. Sua família chegou momentos depois, mas encontrou apenas os corpos de Cláudio e seus filhos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos