Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.781,90
    -23,60 (-1,31%)
     
  • BTC-USD

    17.064,89
    +340,09 (+2,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Perícia a distância do auxílio-doença do INSS terá início dia 16

CLAYTON CASTELANI
·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.09.2020 - Vista interna de agência da Previdência Social, no bairro Vila Mariana, em São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.09.2020 - Vista interna de agência da Previdência Social, no bairro Vila Mariana, em São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O INSS comunicou nesta segunda-feira (9) que começará a testar perícias médicas com uso da telemedicina em 16 de novembro. A experiência deverá durar até 31 de janeiro de 2021.

Participarão do projeto apenas candidatos a receber o benefício por incapacidade temporária (auxílio-doença) que estiverem empregados nas empresas que possuíam acordo de cooperação com o INSS firmado até o dia 6 de outubro e que assinarem o termo de adesão.

O INSS disponibilizará às empresas, por meio eletrônico, o Termo de Adesão de Participação da Experiência Piloto de Realização de Perícias Médicas com Uso da Telemedicina a partir desta segunda (9).

Pela proposta, o exame pericial será pela internet e deverão estar presentes na chamada por vídeo o segurado, o médico da Previdência e o médico do trabalho contratado pela empresa que participará do projeto-piloto.

A implantação da telemedicina será praticada pelo INSS como resposta à decisão do TCU (Tribunal de Contas da União) que determinou o estabelecimento de práticas que garantissem o atendimento aos segurados, assim como a segurança dos médicos peritos durante a pandemia de Covid-19.

Em nota divulgada nesta segunda, o governo federal informou que a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e o INSS realizaram reuniões com o Conselho Federal de Medicina e a Associação Nacional de Medicina do Trabalho para aperfeiçoar o protocolo da teleperícia e cumprir a decisão do TCU.

"Houve consenso entre os órgãos sobre a necessidade de se promover ajustes no protocolo formalizado pela Subsecretaria da Perícia Médica Federal e INSS no dia 7 de outubro, especialmente no que diz respeito à atuação do médico do trabalho. A versão atualizada do protocolo já foi apresentada ao TCU", informou.