Mercado abrirá em 35 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,28
    +1,71 (+1,56%)
     
  • OURO

    1.825,80
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    21.051,17
    -220,79 (-1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    460,30
    -1,50 (-0,32%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.353,91
    +95,59 (+1,32%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.099,00
    +58,50 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5260
    -0,0181 (-0,33%)
     

Pequim segue Xangai e alivia restrições contra Covid-19

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a megacidade de Xangai abandonar o lockdown para conter a alta de casos de Covid, foi a vez da capital Pequim aliviar as restrições.

A mídia local informou neste domingo (5) que a cidade voltará a permitir refeições em locais fechados a partir de segunda-feira (6), exceto nos distritos de Fengtai e de Changping.

O trabalho e as aulas presenciais também serão retomados, e o transporte público volta a funcionar normalmente.

Os moradores, porém, precisarão apresentar um teste para detecção da Covid realizado nas últimas 72 horas para entrar em espaços coletivos e usar ônibus e metrô.

A capital relatou 16 novos casos sintomáticos de Covid nas últimas 24 horas, acima das cinco invenções registradas no dia anterior, de acordo com dados oficiais. No país todo, foram 162 novos casos, sendo que somente 56 apresentaram sintomas da doença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos