Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,85
    -0,18 (-0,45%)
     
  • OURO

    1.924,30
    -5,20 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    12.892,46
    +1.835,45 (+16,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,08
    +13,19 (+5,39%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.754,42
    +184,88 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    23.476,14
    -163,32 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    11.628,75
    -62,50 (-0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6510
    +0,0010 (+0,02%)
     

Pequim pede que importador de alimento congelado evite países com pandemia severa

·1 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - A capital da China pediu a importadores nesta segunda-feira que evitem alimentos congelados de países que sofrem de surtos severos de coronavírus, após vários casos de produtos de frutos do mar importados com teste positivo para o vírus.

"A alfândega e os governos locais detectaram repetidamente o coronavírus em alimentos importados da cadeia de congelados, provando que há risco de contaminação", disse o Departamento Municipal de Comércio de Pequim em comunicado emitido para empresas importadoras.

O órgão pediu às empresas que monitorem de perto a situação da pandemia no exterior e "evitem proativamente a importação de alimentos da cadeia de congelados de áreas fortemente atingidas pelo coronavírus", promovendo planos alternativos para as importações.

O departamento de governo também pediu às empresas para que melhorem seus mecanismos de alerta e relatórios e informem às autoridades rapidamente se os produtos testarem positivo.

A China não relatou nenhuma infecção local do coronavírus por mais de um mês, mas recentemente o vírus foi detectado na embalagem de frutos do mar importados na província de Jilin e na cidade de Qingdao.

A China suspendeu neste mês as importações de produtores de frutos do mar do Brasil, Indonésia e Rússia por uma semana ou mais devido ao que alegou serem testes positivos para o coronavírus.

(Por Emily Chow e Wang Jing)