Mercado fechado

Pequenos negócios criaram 78% dos empregos formais no Estado do Rio

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Leo Martins / Agência O Globo

Em novembro do ano passado, pelo quarto mês consecutivo, o Estado do Rio de Janeiro apresentou saldo positivo de empregos, considerando todos os portes de empresas, segundo um llevantamento feito pelo Sebrae Rio, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). Do total de vagas formais criadas, 78% foram oportunidades em micro e pequenas empresas.

Ao todo foram 25.777 vagas preenchidas. Esse é o melhor resultado para novembro da série histórica iniciada em 2007. O dado representa um aumento de 60% em comparação ao mês de outubro de 2020 e de 76% em relação a novembro de 2019.

" Os fatores que mais contribuíram para essa recuperação foram a retomada gradual das atividades econômicas, o programa emergencial do governo federal para manutenção do emprego e renda, além do uso mais intenso dos canais digitais, principalmente por parte do comércio”, opinou o analista do Sebrae Rio, Felipe Antunes.

No intervalo entre julho e novembro, as micro e pequenas empresas fluminenses conseguiram recuperar 71% das vagas perdidas, em comparação com os seis primeiros meses do ano passado. O número de empregos formais foi puxado pelo setor de comércio: foram 2.781 vagas ocupadas pelo comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, seguido do comércio varejista de calçados com 1460 vagas. Restaurantes e similares contrataram 1.417 pessoas e os supermercados preencheram 971 vagas.

Com tal resultado, o varejo recuperou as vagas fechadas entre os meses de março e julho, período em que foram perdidas mais de 22 mil vagas. Já de agosto a novembro, foram abertas mais de 23 mil novas vagas. Restaurantes e similares recuperaram apenas 26% das vagas perdidas no mesmo período.

As micro e pequenas empresas de 83 municípios do estado apresentaram saldo líquido de empregos positivo, com destaque para o Rio de Janeiro (11.866 vagas), Duque de Caxias (1.797), Niterói (1.275), São Gonçalo (1.003), Nova Iguaçu (902) e Volta Redonda (823).