Mercado fechará em 5 h 9 min
  • BOVESPA

    111.494,03
    +584,42 (+0,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,89
    +2,69 (+3,44%)
     
  • OURO

    1.772,70
    +9,00 (+0,51%)
     
  • BTC-USD

    16.825,82
    +379,57 (+2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    399,40
    +10,67 (+2,75%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.572,67
    +60,67 (+0,81%)
     
  • HANG SENG

    18.597,23
    +392,55 (+2,16%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    -58,85 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    11.539,00
    +14,25 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4947
    +0,0381 (+0,70%)
     

Pemex tem prejuízo de quase US$10 bi no 12º trimestre consecutivo de perdas

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A petroleira estatal mexicana Pemex reportou nesta quarta-feira forte prejuízo no terceiro trimestre, de 167,5 bilhões de pesos (equivalentes a 9,9 bilhões de dólares), bem mais que o dobro da perda de 60 bilhões de pesos no mesmo período do ano passado, afetada pelos preços baixos do petróleo e o fraco peso mexicano. Foi o décimo segundo trimestre consecutivo de perdas da Pemex. A Pemex disse que a produção de petróleo no trimestre caiu 5,5 por cento e que a de gás natural caiu quase 1,7 por cento. As exportações de petróleo saltaram 10 por cento ante o ano anterior para um total de 1,206 milhão de barris por dia (bpd), mas a queda dos preços obscureceu o volume de exportações mais alto. As vendas totais do período entre julho e setembro foram de 313 bilhões de pesos, com lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de 119 bilhões de pesos, disse a Pemex em comunicado. A Pemex, que está lutando para reverter uma queda na produção de petróleo que já dura uma década, disse que a produção teve média de 2,26 milhões bpd durante o trimestre. A Pemex importa cerca de metade da gasolina consumida no México e a fraca moeda mexicana se somou a esses custos. O peso teve uma depreciação de 26 por cento desde o terceiro trimestre do ano passado. (Por Gabriel Stargardter e David Alire Garcia)