Mercado abrirá em 7 h 50 min

Pelosi e Mnuchin não chegam a acordo sobre plano de alívio; negociações continuam

Por David Morgan e Susan Heavey
·2 minutos de leitura
.
.

Por David Morgan e Susan Heavey

WASHINGTON (Reuters) - A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, fracassaram em alcançar um acordo para um pacote para alívio da Covid-19, enquanto o principal senador republicano expressou dúvidas de que o Congresso agirá antes da eleição de 3 de novembro.

Mnuchin apresentou uma nova proposta, de 1,8 trilhão de dólares em uma conversa telefônica de 30 minutos nesta sexta-feira, de acordo com a Casa Branca. Mas o assessor de Pelosi, Drew Hamill, disse que a oferta carece de um plano amplo para conter a pandemia. As negociações vão continuar, disse ele.

"Ainda estamos aguardando uma resposta do governo à medida que as negociações sobre o montante geral do financiamento continuam", disse Hamill no Twitter.

O novo pacote ofertado pela Casa Branca é maior que os 1,6 trilhão de dólares que Mnuchin havia oferecido e mais próximo dos 2,2 trilhões de dólares que a Câmara dos Deputados, controlada pelos democratas, havia aprovado na semana passada.

A porta-voz da Casa Branca, Alyssa Farah, disse que o governo quer gastar menos de 2 trilhões de dólares, mas está ansioso para aprovar uma nova rodada de pagamentos diretos para norte-americanos, bem como a ajuda para pequenas empresas e companhias aéreas.

"Queremos pensar que a presidente da Câmara está agindo de boa fé e que podemos ter algum progresso no futuro próximo", disse Farah.

Foi o terceiro dia consecutivo de negociações entre Pelosi e Mnuchin nesta semana.

O otimismo em torno de um possível acordo impulsionou os mercados de ações dos EUA e levou os índices a registrarem um segundo ganho semanal consecutivo.

Mas o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, principal republicano no Congresso, disse duvidar que os parlamentares aprovarão um pacote antes das eleições presidenciais de 3 de novembro, embora ele não tenha participado diretamente das conversas.

"A proximidade com a eleição e as diferenças de opinião sobre o que é necessário neste momento específico são muito grandes", disse McConnell a jornalistas no Kentucky.

Os republicanos do Senado advertiram que podem não apoiar um pacote que esteja próximo à marca de 2 trilhões de dólares.

O presidente Donald Trump --que inicialmente havia se retirado das negociações nesta semana, apenas para depois recuperar o interesse em estabelecer um acordo bipartidário-- disse que estava aberto a um acordo maior.

"Francamente, eu gostaria de ver um pacote de estímulo maior do que o que os democratas ou os republicanos estão oferecendo", disse ele em entrevista.

Em entrevista à MSNBC, Pelosi enfatizou a necessidade de auxílio aos governos estaduais e locais para ajudar a pagar salários da polícia, de profissionais da saúde e de outros profissionais de linha de frente.

Esse tem se mostrado um grande ponto de desacordo ao longo de meses de negociações. A pandemia infectou pelo menos 7,6 milhões de pessoas nos Estados Unidos e matou mais de 212 mil.