Mercado abrirá em 9 h 57 min
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,04
    +0,16 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.864,70
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    40.432,74
    +1.571,12 (+4,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.008,54
    +39,70 (+4,10%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.533,54
    -308,59 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.375,94
    +214,14 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.143,75
    +19,00 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1465
    +0,0150 (+0,24%)
     

Pelo menos seis estados registram aumento em internações por Covid-19 nos últimos 15 dias

·3 minuto de leitura

RIO e SÃO PAULO — Pelo menos seis estados de todas regiões do país registraram crescimento nas internações em leitos públicos de enfermaria para o tratamento da Covid-19 nos últimos 15 dias. No Paraná, o número de internados nesses leitos dobrou. Já as taxas de ocupação em UTI no período registraram altas menores, entre 2% e 6%, e em alguns estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, houve quedas.

Tiveram alta na internação em leitos de enfermaria os estados do Amapá, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo.

No Paraná, esse crescimento foi de mais de 100% desde o dia 3 de maio, saltando de 2.307 para 4.626 pacientes, totalizando uma taxa de ocupação de 149%. Já os leitos de UTI tiveram uma alta de 3% no período, passando para 95%.

O número de pacientes aguardando um leito para tratamento no estado também dobrou. Há 15 dias, 303 pessoas (140 para UTI e 163 para enfermaria) aguardavam uma vaga. Agora, já são 689 pacientes (361 para UTI e 328 enfermaria) na fila de espera.

Nas internações em enfermarias para Covid no estado de São Paulo foi registrado aumento de 4,97% na demanda — o número saiu de 4.805 para 5.044. Já nos leitos públicos de UTI para Covid, houve uma ligeira queda nas últimas duas semanas, de 0,38%, segundo a plataforma InfoTracker. Nesta terça, eram 4.349 pacientes em leitos intensivos. No dia 4 de maio, eram 4.366.

No total, somando doentes em enfermarias e UTIs, a rede pública ficou mais lotada em São Paulo, passando de 9.171 internações para 9.393, um salto de 2,42%. Se levarmos em conta a soma de hospitais públicos e privados, houve queda de 0,79% nas internações de UTI no estado, ainda de acordo com a InfoTracker. Há 14 dias, eram 10.240 internados. Nesta terça, são 10.159. Para enfermaria, porém, houve um aumento, de 4,4%. Há 14 dias, eram 11.193 pacientes, e agora são 11.685.

A Bahia teve uma alta de 5% nos últimos 15 dias, chegando a 84% dos leitos de UTI ocupados por um total de 1.340 pacientes. A ocupação dos leitos de enfermaria subiu 4%, chegando ao nível de 67%. E o número de pessoas na fila dobrou: saltou de 65 (52 para UTI e 13 para enfermaria) para 130 (89 para UTI e 41 para enfermaria).

No Amapá, alta registrada foi de 6% para o número de internados em UTI e 11% em leitos de enfermaria. E no Mato Grosso do Sul a taxa de ocupação para enfermaria subiu de 59% para 71%, somando 548 internados. Já as UTIs se mantiveram estáveis no patamar de 90%.

Por outro lado, o Ceará se manteve praticamente estável nos últimos 15 dias. A ocupação dos leitos de enfermaria teve uma leve alta de aproximadamente 2%, chegando ao total de 74,30%. Nos leitos de UTI, o patamar ficou em 88,72% das vagas ocupadas.

E o Rio de Janeiro registrou queda de internações no período. As vagas de UTI caíram de 87% para 82,2% de ocupação, e os leitos de enfermaria de 65% para 62,5%.